Tite despreza ausência de torcida e ressalta qualidade do adversário

  • 02/03/2015 12h36
Tite comanda último treino do Corinthians antes de enfrentar o Once Caldas na Colômbia

Neste meio de semana, o Corinthians muda o disco e dá uma pausa no Paulistão, pois na próxima quarta-feira, a equipe enfrenta o atual campeão da Libertadores, o San Lorenzo, fora de casa, ás 22h.

Atos de violência praticados pelos torcedores do time argentino culminaram em uma punição ao San Lorenzo, que jogará sem a presença do seu torcedor em sua estreia em casa na competição continental.

O técnico Tite garantiu em sua entrevista coletiva que isto não fará tanta diferença e exemplificou com um fato da época de jogador. “Eu me lembro de que, quando era atleta, iríamos jogar contra o Bahia durante 90 minutos. Um amigo meu dizia “A bola está aqui, ninguém que está de fora vai tomar”. Torcida é importante, mas quem joga são os jogadores”.
 
Sem a pressão da torcida, que costuma lotar o Nuevo Gasometro, o Corinthians pode quebrar um tabu brasileiro na atual edição: o primeiro a vencer fora de casa. “Acaba sendo um desafio, mas o processo que vem antes é o grande fascínio. A partir daí, os resultados. Jogar fora de casa é um processo de maturidade”.

A respeito da qualidade do adversário, Tite ressaltou a importância da manutenção dos atletas. “San Lorenzo manteve a base da equipe que foi ao Mundial, a base está aí. A qualidade é grande, a base de qualidade está mantida”.

Em relação ao Corinthians, o treinador alvinegro destacou a rápida melhora de sua equipe. “O estágio de evolução foi acima do que eu imaginava. Agora eles estão ferrados comigo, vou cobrar o mesmo nível de atuação. Tem muita coisa pela frente, tem de melhorar com dois pivôs, bola parada ofensiva. Sempre dá para melhorar, sim.”