Tite diz que não interfere em renovação, mas garante Guerrero “focado”

  • Por Jovem Pan
  • 18/01/2015 09h54
durante o jogo entre Corinthians/Brasil x Bayer Leverkusen/Alemanha realizado esta tarde no Everbank Field, na cidade de Jacksonville/EUA, valido pela Florida Cup 2015. Juiz: Kevin Terry Jr. - Jacksonville/EUA - 17/01/2015. Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. CorinthiansTécnico Tite gesticula em partida do Corinthians diante do Bayer Leverkusen

A primeira vitória corintiana em 2015 teve o mesmo protagonista da maioria das vitórias do ano anterior: Paolo Guerrero. Em entrevista coletiva concedida depois do triunfo diante do Bayer Leverkusen por 2 a 1, o técnico Tite disse que não interefere na polêmica renovação do peruano com o clube, mas garantiu que o centroavante está focado no trabalho nesse início de temporada. Apesar dos dois gols do camisa nove, o técnico ainda dividiu os méritos e elogiou a equipe como um todo.

Ídolo da torcida corintiana, Guerrero ainda não acertou sua renovação com o clube. O entrave entre jogador e diretoria seria o alto pedido salarial do atleta somado a sua elevada premiação. “Não interfiro nisso aí, minha alçada e hierarquia não me permitem. Senão vai parecer um técnico com características europeias. Não sou manager, sou técnico de futebol envolvido com as situações do campo. Temos o Edu Gaspar (gerente de futebol) e a direção que sabem avaliar, não tenho o direito de dizer ao atleta o que é bom ou ruim. O que eu posso é cobrar e deixar ele focado no trabalho, isso eu faço”, garantiu o treinador.

Apesar de o peruano ter anotado os dois gols do triunfo corintiano, Tite fez questão de elogiar o restante do time. “Sei que vocês olham o gol, a jogada terminal, mas tem toda uma equipe muito concentrada, audaciosa com a posse de bola contra uma equipe num momento técnico e físico melhor. Mas o time inteiro soube administrar, picotar o jogo, fracionar, e por isso mereceu o placar”, analisou. 

Ele ainda admitiu que encontrou dificuldades em seu retorno, após ficar uma temporada inteira longe do banco de reservas. “Depois de passar um ano observando jogo, estava muito pilhado e acelerado. Preciso de uns três jogos para estar no nível normal de concentração. Não posso ficar longe da família, dizem que dez dias é o limite. Estou louco para ver minha esposa e meus dois filhos”, finalizou.

O Corinthians chega ao Brasil na manhã desta segunda-feira (19) e se prepara para a estreia no Campeonato Paulista diante do Marilia, no domingo (01). Três dias mais tarde, o Timão encara o Once Caldas, pela ida da fase preliminar da Libertadores, competição que é o principal foco dos paulistas nesse primeiro semestre.