“Todas as competições são importantes, mas a Copa é especial”, diz Messi

  • Por Agencia EFE
  • 20/01/2014 12h06
messi_110711

Lionel Messi, jogador do Barcelona e da seleção argentina, mostrou seu interesse em todas as competições que disputa tanto com seu clube tanto com o selecionado de seu país, mas reconheceu que a “Copa é especial”.

“Apesar de ainda faltar alguns meses e parecer que a Copa está um pouco longe, quando você se der conta já está aí. Mas temos muitas coisas importantes antes: a Liga dos Campeões, o Campeonato Espanhol, a Copa do Rei. Vamos de pouquinho em pouquinho. Mas sim, a verdade é que todos já pensamos na Copa”, comentou o jogador.

O jogador natural de Rosario, em declarações ao site da Fifa, comentou sobre sua lesão e as aspirações que tem para este ano.

“As lesões sempre são duras, mas o fato de ir para Argentina e estar um pouco afastado do vestiário, de toda confusão, me fez muito bem. Além do mais, fisicamente me fizeram muito bem estes dois meses que estive parado. Estou tentando olhar o lado positivo”, apontou.

Durante o tempo em que esteve ausente dos campos, o atacante acompanhou o Barcelona pela televisão.

“Eu fico muito nervoso, muito mais que se estou no campo. O fato de estar fora e ver que não pode ajudar, faz com que tudo seja pior”, assegurou.

As lesões parecem mais graves e importantes quando é ano de Copa.

“A verdade é que estive muito tranquilo trabalhando nas instalações da Federação Argentina. Depois fui para minha casa m em Rosario e trabalhei igual, muito bem em tudo. No físico estou bem. Acho que foi bom para mim, neste sentido”, apontou Messi.

Na Argentina, há um sentimento generalizado que neste ano pode ser o da volta da seleção ao nível ao mais alto.

“Chegamos em um bom momento. Fizemos uma grande Eliminatória depois da partida que ganhamos na Colômbia, quando não vínhamos tão bem. Foi uma mudança importante e muito boa para nós. O grupo é muito bom, nos damos muito bem. Pode ser. Depois no Mundial pode acontecer de tudo, é muito difícil. Mas acho que chegamos bem”, observou.

Para o atacante, o Mundial é algo “muito especial”. “As partidas dos Mundiais são completamente diferentes. São diferentes em tudo o ambiente, como se vive o dia anterior. Apesar da Liga dos Campeões ser muito linda, a Copa é especial”, certificou.

O primeiro grupo da Argentina (Bósnia-Herzegovina, Irã e Nigéria) é, de acordo com os analistas, relativamente simples.

“Se fala muito que vai a ser fácil, que a Argentina tem que passar sim ou sim e tranquilo. Mas é um Mundial e não há seleção fácil. Se estão aí é por algo. Nenhum partido do Mundial é simples”, finalizou Lionel Messi, que desejou “um grande ano do Barcelona e da Argentina, mas não de Messi, mas do grupo inteiro”.