Torcida lota treino e Fábio Santos acredita em incentivo e “volta do sofrimento”

  • Por Jovem Pan
  • 12/05/2015 19h35

A torcida do Corinthians compareceu em bom número ao treino antes do jogo contra o Guaraní-PAR

Torcida marca presença em treino do Corinthians

O Corinthians resolveu abrir o treino desta terça-feira (12) aos torcedores, com ingresso em troca de um agasalho. O resultado disso foi a presença de muitos corintianos na Arena de Itaquera e incentivo até o fim das atividades na véspera do confronto decisivo contra o Guaraní-PAR pela Libertadores, na quarta-feira.

Os torcedores proporcionaram a oportunidade de os atletas do Corinthians treinarem em um ambiente bastante semelhante ao de jogo, cantando músicas e o hino do clube. Faixas e até bandeiras com mastros, que são proibidas em jogos, mas não em treinos, foram exibidas.

O lateral esquerdo Fábio Santos concedeu entrevista coletiva e projetou o duelo decisivo em casa.

“Temos de nos posicionar bem, ter tranquilidade, sem querer ser herói. O torcedor aqui ganha jogo mesmo, nunca tinha jogado num time assim. Não é ladainha aqui, não. Somos fortes aqui na Arena mesmo, contamos com o nosso torcedor. Se for para sofrer, que seja com a vaga depois”, disse o jogador. “Nos últimos anos deixamos isso (sofrimento) de lado, mas é a cara do Corinthians. Se for para ter sofrimento, que a classificação venha e nos dê aquela confiança do início do ano”, prosseguiu.

Fábio Santos destacou a boa atuação dos paraguaios no duelo de ida e não escondeu que a situação corintiana é complicada, mas manteve o discurso otimista.

“A equipe deles jogou melhor, foi mais efetiva, soube entender o jogo e o gramado. Eles foram melhores, agora temos de ser melhores do que eles aqui na Arena”, falou o defensor. “De placar é o pior, mas temos tudo para conquistar essa vaga. A preparação foi boa, todo aquele trabalho de 15 dias antes do jogo no Paraguai, somada a essa semana, pode nos ajudar. Essa classificação trará o torcedor do nosso lado outra vez”, observou.

Por fim, o lateral pontuou que Emerson Skeik, suspenso, fará falta, mas que esse é apenas mais um desafio a ser superado pelo time.

“A questão do Emerson a gente fica chateado porque ele nos ajuda e gosta desse momento decisivo, perdemos ele. Ele vai apoiar o Malcom, que temos de apoiar agora. Foram vários desafios, algumas boas outras nem tanto. Esse é mais um, esperamos fazer mais uma história bonita”, finalizou.