Torres diz que terá “responsabilidade extra” no retorno ao Atlético de Madrid

  • Por Agência EFE
  • 05/01/2015 17h28
Fernando Torres realiza primeira treino depois de retorno ao Atlético de Madrid

O atacante Fernando Torres, que recentemente retornou por empréstimo ao Atlético de Madrid, cedido pelo Milan, afirmou nesta segunda-feira que o “carinho” demonstrado pelos 45 mil torcedores na apresentação de domingo, no estádio Vicente Calderón, significa uma “responsabilidade extra” para ele como jogador.

“Todo este carinho se transforma em uma responsabilidade extra para mim, e eu a aceito com alegria”, afirmou o centroavante, cujo retorno ao clube, cedido por empréstimo até junho de 2016, se tornou realidade na semana passada. A reestreia de Torres poderá ocorrer na próxima quarta-feira, contra o Real Madrid, na Copa do Rei.

Em um vídeo divulgado pelo clube, Torres disse que os sete anos e meio fora do Atlético foram “longos” e reconheceu que suas sensações agora são “estranhas”, já que ainda não acredita que o retorno seja “real”. O centroavante também se mostrou agradecido à torcida que o recebeu e inclusive o aplaudiu como rival.

“Já não sei mais o que esperar deles. Cantaram o meu nome quando fomos rivais na Supercopa da Europa com o Chelsea e voltaram a fazer o mesmo no ano passado, na Liga dos Campeões. Já não podem mais me surpreender, é muito emocionante”, explicou.

O atacante também fez um balanço do período que se passou desde que saiu do Atlético, há sete anos e meio, até o retorno ao clube onde foi revelado.

“Como disse quando me despedi, eram momentos complicados para o clube em todos os sentidos. Graças a Deus, nós dois pudemos crescer. O clube fez com que a equipe se fortalecesse e alcançou o sucesso, e eu encontrei um caminho no qual tive muitas satisfações; mas parecia que aos dois faltava algo”, explicou.

Para esta nova etapa, Fernando Torres espera “ajudar” os companheiros e que eles facilitem seu entrosamento e colaborem para que readquira o “entusiasmo e a vontade de ganhar”.

“Embora o Atleti seja o Atleti, é um clube esportivamente diferente ao que eu estava (Milan), então eles têm que me ensinar. Parece que saí daqui e ainda conheço tudo, mas isto é muito diferente”, acrescentou.

Torres enfatizou a forma de vencer do Atlético, que é “mais bonita” e vem através do “trabalho” e do “sacrifício”.

“Mesmo em desvantagem em muitos aspectos, isso pode ser compensado com trabalho, com esforço. É isso que esse clube representa. O que posso prometer é que darei o meu máximo em campo, e ainda mais por esta camisa”, comentou. EFE