TRT é banido de Nevada e Belfort não poderá usá-lo em disputa de cinturão

  • Por Jovem Pan
  • 27/02/2014 22h19
GOIÂNIA, GO - 08.11.2013: PESAGEM OFICIAL/UFC/GO - O lutador brasileiro de MMA, Vitor Belfort, durante a pesagem oficial que promove o UFC Fight Night, em Goiânia, que acontece no sábado (9). (Foto: Joel Rodrigues/Frame/Folhapress)Vitor Belfort posa para fotos durante pesagem desta sexta-feira

Vitor Belfort sofreu o seu primeiro golpe na luta contra Chris Weidman, pelo cinturão dos médios do UFC. Nesta quinta-feira (27), a Comissão Atlética do Estado de Nevada baniu uso do Tratamento de Reposição de Testosterona (TRT) e o brasileiro não poderá receber o tratamento para o combate que acontece no UFC 173, marcado para o dia 24 de maio, em Las Vegas.

O comissário atlético de Nevada, Skip Avancino, fez a moção, e teve apoio unânime da comissão, que regula todos os eventos de luta no estado. O presidente da NSAC, Francisco Aguilar, afirmou em entrevista ao site MMA Fighting que o TRT dava uma vantagem injusta de alguns lutadores sobre outros.

“Eu acho injusto com aqueles lutadores que tem a sorte de não precisar de tal tratamento. Não é justo para eles encontrar um competidor que, de alguma forma, podem estar com alguma vantagem”, disse.

Muitos lutadores de MMA se manifestaram a favor da decisão da comissão. Um deles foi Michael Bisping, que recentemente foi derrotado por Belfort em São Paulo. O britânico fez piada e falou que agora tem oficialmente apenas uma derrota em seu cartel.

“Então o TRT foi banido de Nevada. Você poderia argumentar que eu só tenho uma derrota no meu recorde. Depois que eu derrotar (Tim) Kennedy, quero minha chance de disputar o cinturão”, escreveu no Twitter.

Belfort vem de três vitórias no Brasil, onde o tratamento é liberado. Ele conseguiu três nocautes espetaculares em 2013 nas lutas contra Bisping, Luke Rockhold e Dan Henderson.

O norte-americano Chael Sonnen também é adepto do tratamento.