Tudo são números: confira dados dos oito ‘sobreviventes’ na Copa de 2014

  • Por Bruno Bataglin/Jovem Pan
  • 02/07/2014 18h57
Neymar leva cartão amarelo por deixar o braço em adversário croataNeymar leva cartão amarelo por deixar o braço em adversário croata

No final desta semana, mais precisamente na sexta-feira (4) e no sábado (5), vão ser disputadas as quartas de final da Copa do Mundo de 2014. Restam somente oito seleções na disputa pela sonhada taça de campeão mundial e, enquanto a bola não volta a rolar, vamos checar alguns dos números de cada seleção até as oitavas de final.

Entre as curiosidades que podemos ver com essas estatísticas estão o fato de que a Colômbia tem a segunda menor média de finalizações entre os oito classificados, com apenas 11,5 chutes por jogo, e ainda assim é a segunda seleção que mais marcou gols, com 11. A Holanda, seleção que mais marcou até o momento, com 12 gols, precisou de uma média de 13,75 finalizações para atingir o feito.

Já a seleção que mais cometeu faltas até o momento é a Costa Rica, com 20,25 de média, mas os costarriquenhos, que foram amarelados seis vezes, ficam atrás do Brasil em número de advertências, já que a Seleção Brasileira tomou oito amarelos mesmo cometendo quatro faltas a menos em média do que os representantes da América Central. O time mais ‘caçado’ em campo é o Brasil, tendo sofrido 18 faltas em média por confronto.

Confira todas as estatísticas das oito seleções que ainda brigam pelo título:

BRASIL

– Gols marcados: 8
– Gols sofridos: 3
– Artilheiro: Neymar (4 gols)
– Média de finalizações: 17,5/partida
– Cartões amarelos: 8
– Cartões vermelhos: 0
– Maior vitória: 4 a 1 sobre Camarões (1ª fase)
– Maior derrota: não perdeu
– Média de faltas cometidas: 16,25/partida
– Média de faltas sofridas: 18/partida

COLÔMBIA

– Gols marcados: 11
– Gols sofridos: 2
– Artilheiro: James Rodríguez (5 gols)
– Média de finalizações: 11,5/partida
– Cartões amarelos: 3
– Cartões vermelhos: 0
– Maior vitória: 4 a 1 sobre o Japão (1ª fase)
– Maior derrota: não perdeu
– Média de faltas cometidas: 17/partida
– Média de faltas sofridas: 13,5/partida

FRANÇA

– Gols marcados: 10
– Gols sofridos: 2
– Artilheiro: Benzema (3 gols)
– Média de finalizações: 19,25/partida
– Cartões amarelos: 5
– Cartões vermelhos: 0
– Maior vitória: 5 a 2 sobre a Suíça (1ª fase)
– Maior derrota: não perdeu
– Média de faltas cometidas: 11,75/partida
– Média de faltas sofridas: 12,75/partida

ALEMANHA

– Gols marcados: 9
– Gols sofridos: 3
– Artilheiro: Thomas Müller (4 gols)
– Média de finalizações: 16,5/partida
– Cartões amarelos: 2
– Cartões vermelhos: 0
– Maior vitória: 4 a 0 sobre Portugal (1ª fase)
– Maior derrota: não perdeu
– Média de faltas cometidas: 9,75/partida
– Média de faltas sofridas: 14,75/partida

HOLANDA

– Gols marcados: 12
– Gols sofridos: 4
– Artilheiro: Robben (3 gols)
– Média de finalizações: 13,75/partida
– Cartões amarelos: 5
– Cartões vermelhos: 0
– Maior vitória: 5 a 1 sobre a Espanha (1ª fase)
– Maior derrota: não perdeu
– Média de faltas cometidas: 19/partida
– Média de faltas sofridas: 11,75/partida

COSTA RICA

– Gols marcados: 5
– Gols sofridos: 2
– Artilheiro: Bryan Ruiz (2 gols)
– Média de finalizações: 8/partida
– Cartões amarelos: 6
– Cartões vermelhos: 1
– Maior vitória: 3 a 1 sobre o Uruguai (1ª fase)
– Maior derrota: não perdeu
– Média de faltas cometidas: 20,25/partida
– Média de faltas sofridas: 15,25/partida

ARGENTINA

– Gols marcados: 7
– Gols sofridos: 3
– Artilheiro: Messi (4 gols)
– Média de finalizações: 19,25/partida
– Cartões amarelos: 4
– Cartões vermelhos: 0
– Maior vitória: 3 a 2 sobre a Nigéria (1ª fase)
– Maior derrota: não perdeu
– Média de faltas cometidas: 10,75/partida
– Média de faltas sofridas: 17,5/partida

BÉLGICA

– Gols marcados: 6
– Gols sofridos: 2
– Artilheiro: Vertonghen, De Bruyne, Lukaku, Fellaini, Mertens e Origi (1 gol cada)
– Média de finalizações: 20,25/partida
– Cartões amarelos: 5
– Cartões vermelhos: 1
– Maior vitória: 2 a 1 sobre a Argélia (1ª fase) e 2 a 1 sobre os Estados Unidos (oitavas)
– Maior derrota: não perdeu
– Média de faltas cometidas: 18/partida
– Média de faltas sofridas: 12,5/partida