Ucrânia vence Níger em 1º amistoso em Kiev desde início de revoltas populares

  • Por Agencia EFE
  • 22/05/2014 20h54

Kiev, 22 mai (EFE).- A Ucrânia venceu nesta quinta-feira o Níger por 2 a 1 em seu primeiro amistoso disputado em Kiev desde o início das revoltas populares que culminaram, em fevereiro, na queda do governo do presidente Viktor Yanukovich.

A partida foi disputada no estádio Valeri Lobanovski, que é simbólico para os moradores da capital ucraniana, já que suas imediações foram palco de alguns dos mais violentos confrontos de rua que ocorreram na cidade.

Milhares de pessoas foram na tarde de hoje com bandeiras e cachecóis com as cores nacionais – azul e amarelo – ao estádio, que tem um aspecto muito diferente do que apresentava durante os distúrbios de janeiro e fevereiro.

Naquela ocasião, a fumaça dos pneus queimados e dos coquetéis molotov escureceram as calçadas, os muros e os edifícios contíguos, e colocaram em perigo a insigne estátua de Lobanovski, lendário técnico do Dínamo de Kiev e da seleção soviética.

Agora, por outro lado, tudo está repintado e restaurado, incluindo a ala que dá acesso ao recinto que cerca o estádio, embora as velas e flores aos pés da estátua lembrem aos visitantes os mortos nos protestos.

“A primeira partida internacional do ano. A última foi transferida para o Chipre”, disse à Agência Efe um bilheteiro, que não cabia em si de felicidade devido à multidão de torcedores interessados em comprar ingressos a 50 grivnas (R$ 9,43).

O bilheteiro referiu-se ao amistoso contra os Estados Unidos, que deveria ter sido disputado em Kiev, mas que a Uefa transferiu à ilha mediterrânea, da mesma forma que ocorreu com o duelo pela Liga Europa entre Dínamo de Kiev e Valencia.

O Lobanovski recebeu nos últimos meses vários jogos do Campeonato Ucraniano que não puderam ser disputados no sudeste do país devido ao levante pró-Rússia. Quanto à partida de hoje, o zagueiro Ivan Ordets abriu o placar aos 20 minutos do primeiro tempo, mas os africanos empataram no segundo, aos 11, com Umar.

Os ucranianos, que foram eliminados pela França na repescagem das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo, marcaram o gol da vitória aos 35 com o meia Taras Stepanenko. EFE