Uefa elege cidade seguras na Ucrânia e pede volta de jogadores brasileiros

  • Por Jovem Pan
  • 22/07/2014 13h57
Relembre os últimos jogadores convocados por Dunga em 2014

A novela da “deserção” dos brasileiros no Shakhtar Donetsk terá novo capítulo. Na última segunda-feira (21), o presidente do clube solicitou a volta imediata dos cinco brasileiros [Dentinho, Fred, Douglas Costa, Ismaily, Alex Teixeira] e do argentino Facundo Ferreyra, enquanto os atletas justificaram suas ausências devido à situação perigosa na Ucrânia. Nesta terça-feira (22), contudo, o clube divulgou novo comunicado informando que a UEFA listou as cidades seguras do país e voltou a garantir que o clube tratará a segurança dos atletas como prioridade.

“Gostaria de salientar que a questão da segurança dos jogadores é a prioridade máxima do nosso clube. O Shakhtar vai se fixar, treinar e jogar apenas nas cidades onde a equipe tenha a sua segurança garantida. Naturalmente, ninguém pretende levar os jogadores para os locais de conflito ou, no geral, para qualquer local onde exista a mais pequena dúvida quando à segurança da estada do time. Assim que os nossos jogadores que decidiram não voltar para o território da Ucrânia, baseando os seus temores em questões de segurança da sua vida e integridade física, nós consultamos a UEFA e já recebemos os documentos necessários”, diz Sergei Palkin, diretor geral do clube, se referindo à lista de cidades seguras [Kiev, Lviv, Dnipropetrovsk e Odessa] para disputar as partidas da Liga dos Campeões e da Liga Europa.

Palkin reiterou que a solicitação de retorno dos brasileiros não é uma pedida apenas do Shakhtar, mas também da UEFA. “Temos confirmação oficial da lista das cidades ucranianas onde, segundo a própria UEFA, existem todas as condições para a realização segura dos jogos ao mais alto nível. É precisamente por essa lista que continuaremos guiando o nosso trabalho futuro. Além disso, a UEFA recomenda aos nossos jogadores que deixaram a equipe que regressem o mais rápido possível. É evidente que nós já enviamos cópias desses documentos aos jogadores e seus agentes”, contou.

Ele relevou que a lista da UEFA mudou até os planos iniciais do clube de fixar a cidade de Kharkov como posto de treinamento do Shakhtar. “De fato, nós tínhamos considerado essa cidade como a mais adequada para nós. E chegamos mesmo a fazer algum trabalho preparatório para que a equipe fosse viver lá e aí mesmo se preparar para os jogos e receber os jogos em casa. Mas, infelizmente, Kharkiv não entrou na lista das cidades aprovadas para a realização dos jogos das competições europeias”, disse o diretor, que também garantiu que a confirmação da cidade na qual o clube se hospederá sairá “num futuro muito próximo”.