Único duelo entre Corinthians e Danúbio foi decidido no cara ou coroa

  • Por Jovem Pan
  • 16/03/2015 12h16
Jogadores do Corinthians comemoram gol do alvinegro

Adversários nesta terça-feira em jogo válido pela Taça Libertadores, Corinthians e Danúbio se enfrentaram uma vez na história, e após empate, o duelo foi decidido através do cara ou coroa.

O duelo ocorreu em 1956, pela Taça do Atlântico, torneio disputado por clubes de Brasil, Uruguai e Argentina, e foi disputado no estádio do Pacaembu. O Timão tomou dois gols e só foi buscar o empate após os 40 minutos do segundo tempo da partida com gols de Cláudio de pênalti e Paulo. Com o empate, o jogo foi para a prorrogação, mas a igualdade permaneceu.

Como o regulamento da competição exigia que a partida tivesse um vencedor, e a disputa de pênaltis não estava prevista, o jogo teve de ser decidido na sorte através do cara ou coroa. Os alvinegros, comandados na época por Oswaldo Brandão, foram mais sortudos e venceram a disputa, garantindo vaga nas quartas de final do torneio.  

Segundo o Almanaque do Timão, após o duelo contra os uruguaios, o Corinthians enfrentou o Santos nas quartas de final e o São Paulo nas semifinais da taça. Desse modo, se credenciou a jogar a final contra o Boca Juniors, da Argentina. Ainda de acordo com o Almanque, produzido pelo jornalista Celso Unzelte, não houve datas para que a final fosse realizada.