Valbuena critica Benzema em caso de chantagem: “me tomou por tolo”

  • Por Agência EFE
  • 27/11/2015 12h36
Personagem do caso de chantagem na França

O meia Mathieu Valbuena criticou duramente nesta sexta-feira (27) o atacante Karim Benzema, seu companheiro na seleção francesa, e disse decepcionado com o colega por supostamente ter colaborado em um caso de chantagem contra o atleta do Lyon.

“Eu não faria isso nem a meu pior inimigo. As palavras dele mostram uma falta de respeito. Eu respeito todo mundo, mas aqui tenho a sensação de que ele me tomou por tolo. Não posso defender o indefensível”, declarou Valbuena em entrevista publicada nesta sexta-feira pelo jornal francês “Le Monde”.

Benzema é acusado na França por intervir no caso no qual dois chantagistas pediram a Valbuena uma grande quantia em dinheiro para não divulgarem na internet um vídeo de conteúdo sexual no qual aparecem o meia e sua esposa.

O jogador do Lyon se mostrou implacável contra Benzema, a quem acusou de querer colocá-lo em contato com um intermediário que apresenta como alguém “muito confiável, muito sério” e de sua total confiança.

“A forma como ele apresenta as coisas era para me incitar a me encontrar com alguém. Indiretamente, isso quer dizer pagar a esta pessoa para destruir o vídeo”, afirmou Valbuena. “Karim sabe perfeitamente que se me encontro com alguém não é para falar de escória”, acrescentou o jogador, que disse não ser tão ingênuo de pensar que alguém vai destruir um vídeo gratuitamente.

O meia também relatou que o colega lhe disse que os supostos chantagistas eram “grandes delinquentes” e que o vídeo “era quente” e poderia gerar problemas para ele e para sua família.

As declarações do jogador do Lyon ao “Le Monde”, as primeiras feitas à imprensa desde que o escândalo veio à tona, deixam Benzema em má situação, já que o atleta do Real Madrid argumenta que apenas quis ajudar um companheiro de seleção.

“Ele me disse que tinha visto o vídeo, apesar de não ter visto. Por que fazer isso com um colega da seleção em uma concentração da seleção”, questionou.

A conversa entre os dois aconteceu em 5 de outubro a pedido de Benzema. Valbuena tinha sido advertido pela polícia da possibilidade de algum companheiro falar sobre o assunto depois de coletar informações em escutas telefônicas.

O meia afirmou ter ficado especialmente magoado quando a mídia publicou parte da conversa entre o atacante e o suposto intermediário. “A relação com Karim não é tão sincera como eu achava”, lamentou.

O atleta do Lyon confirmou que os chantagistas também tentaram contatá-lo através do também meia Samir Nasri, do Manchester City. “Nossas relações sempre foram difíceis”, resumiu a respeito.

Valbuena destacou que não sabe se o vídeo realmente existe, não descartou ter gravado relações sexuais com a esposa e confirmou que deixou seu telefone celular em julho de 2014 com uma pessoa que chamou de “zeladora de luxo”, que costumava lhe ajudar em assuntos técnicos e de informática. Trata-se de Axel Angot, acusado em outro crime de chantagem.

Valbuena admitiu que ele e Benzema não eram “unha e carne”, mas não descartou continuar defendendo a seleção francesa junto a ele. “É preciso diferenciar o esportivo do judicial”, salientou.