Valdívia admite “erro infantil”, mas é defendido por diretoria palmeirense

  • Por Jovem Pan
  • 18/09/2014 11h48
SÃO PAULO, SP, 17.09.2014: PALMEIRAS-FLAMENGO - Valdívia, do Palmeiras, recebe cartão vermelho - Partida entre Palmeiras e Flamengo, válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, na noite desta quarta-feira (17). (Foto: Marcelo Machado de Melo/Fotoarena/Folhapress)Valdivia voltou ao Palmeiras após um mês e foi expulso

Depois da expulsão precoce diante do Flamengo, Valdívia admiteu ter cometido “erro infantil” e pediu desculpas a torcida alviverde por ter prejudicado o Palmeiras em um momento da partida em que o time se aproxima da virada [duelo terminou empatado por 2 a 2]. Apesar da franqueza do chileno, José Carlos Brunoro, diretor executivo do clube, defendeu o meia e responsabilizou a arbitragem por deixar os atletas nervosos em campo. 

O chileno, que voltou a campo depois de um mês lesionado, foi essencial na arrancada do Palmeiras em busca do empate, mas acabou pisando em Amaral e freando a reação do time de Dorival Júnior. “Tive uma reação absurda, idiota e deixei a planta do pé nas costas dele, acho. Não chegou a ser um pisão, mas deixei o pé nas costas dele. Saio com o sentimento de tristeza por não ter ganhado o jogo e por ter cometido um erro infantil. Foi um lance infantil, no qual fiz cagada”, admitiu.

Ele pediu às autoridades que não sejam rigídas na punição ao lance. “Eu fui mal. Só peço que o Tribunal não exagere. Todos sabem que, quando sou eu que estou envolvido, tudo parece mais complicado e difícil. Pela experiência que eu tenho e pelo momento que a gente vive, não poderia ter cometido esse erro. Peço desculpa”, finalizou.

Posição da diretoria

Mesmo após Valdívia ter sido sincero sobre seu comportamento, José Carlos Brunoro defendeu o jogador e atacou a arbitragem de Anderson Daronco, do Rio Grande do Sul. “Acho que quem merece uma multa e uma advertência é o árbitro, é ele quem deixa o jogador nervoso. Mais uma vez, em lances duvidosos, foram a favor do adversário do Palmeiras”, criticou. 

Brunoro reclamou do excesso de faltas flamenguistas, de uma suposta irregularidade no segundo gol adversário e de um pênalti não marcado a favor do Verdão. “Não há jogador que se mantenha tranquilo com uma arbitragem dessa. Hoje foram erros escandolosos, coisas que não poderiam acontecer em um jogo desse. Colocar a responsabilidade apenas no jogador é díficil. Olha que para o Palmeiras falar de arbitragem é muito díficil”.

Questionado se o chileno não teria tido responsabilidade na sua expulsão, Brunoro desconversou e elogiou a atuação de Valdívia. “Ele teve parcela de responsabilidade na virada do Palmeiras”, disse o diretor que ainda lamentou o fato do meia ser um “jogador muito visado” pela arbitragem.

Sem Valdívia, o Palmeiras retornar aos gramados diante do Goiás, no próximo domingo (21), fora de casa, para tentar deixar a zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro.