Veredicto do julgamento de Pistorius será apresentado dia 11 de setembro

  • Por Agencia EFE
  • 08/08/2014 12h04

Promotor considerou "irreconciliáveis" o que chamou de "as duas defesas" de Pistorius: a defesa própria e a ação involuntária.

Promotoria conclui que Pistorius apresentou versões contraditórias

O veredicto do julgamento do velocista paralímpico sul-africano Oscar Pistorius, acusado de matar sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp, será apresentado no próximo dia 11 de setembro, anunciou nesta sexta-feira a juíza do caso, Thokozile Masipa.

Masipa tornou a data pública antes de dar por finalizado o processo, tendo em vista que o advogado da defesa, Barry Roux, apresentou hoje suas conclusões finais no tribunal de Pretória.

Após um mês de recesso decretado pela juíza, o julgamento, iniciado no dia 3 de março no Superior Tribunal de Pretória, foi retomado ontem com as conclusões finais da Promotoria.

Pistorius poderia pegar uma pena de prisão perpétua se for condenado por “assassinato premeditado”, como pede o promotor Gerrie Nel, que mantém que o velocista tinha intenção de matar a sua namorada após uma discussão testemunhada por vários vizinhos, os quais foram convocados aos tribunais pela acusação.

Em sua defesa, Pistorius, que confessou ter matado Steenkamp a tiros através da porta do banheiro de sua casa, alega que disparou por acidente, como vítima do pânico e ao confundir sua namorada com um ladrão que teria entrado em sua casa.

O assassinato de Steenkamp, no dia 14 de fevereiro do ano passado, representou a queda em desgraça do velocista sul-africano, que teve as duas pernas amputadas por um problema genético e se transformou em um símbolo de coragem e superação.

O velocista, que tem 27 anos e corre sobre duas próteses de carbono, se transformou no primeiro atleta com as pernas amputadas a disputar uma Olimpíada nos Jogos de Londres (2012).