Vice do São Paulo se diz “super chateado” e revela: elenco fez pacto por vaga

  • Por Jovem Pan
  • 18/03/2016 11h13
Ataíde fala sobre chegada de Kardec

O desembarque do São Paulo depois do decepcionante empate com o fraco Trujillanos, da Venezuela, pela terceira rodada da Libertadores, foi movimentado. E as declarações mais fortes partiram do vice-presidente do clube. Em conversa com a imprensa no Aeroporto de Guarulhos na noite da última quinta-feira, Ataíde Gil Guerreiro admitiu ter ficado frustrado com o 1 a 1 fora de casa e revelou que os jogadores fizeram um pacto para vencer as próximas três partidas e conseguir a vaga às oitavas de final do torneio continental. 

“Lógico que eu estou super chateado. Nós não esperávamos este resultado, ele não estava no nosso programa”, afirmou Ataíde, antes de lembrar as várias mudanças de treinador desde o ano passado. O dirigente classificou o ano de 2015 como “terrível” e pediu paciência com Edgardo Bauza. “Contratamos um técnico conhecido por armar time e para colocar ordem, porque estava uma bagunça. Cada técnico tinha uma condição de jogo. E o Bauza, aos poucos, está colocando ordem”, ressaltou. 

decepeção pelo empate com a equipe venezuelana, de acordo com Ataíde, foi a marca do vestiário são-paulino depois da partida. E ele contou que isso motivou uma união do elenco com o técnico argentino, visando os confrontos do returno da fase de grupos da Libertadores. Neste momento, o São Paulo é o terceiro colocado de seu grupo, a cinco pontos do líder, The Strongest, e a três do segundo colocado, River Plate. 

(O jogo na Venezuela) foi um drama, que não esperávamos e que realmente nos deixou muito decepcionados. Deu tudo errado, infelizmente. Mas os jogadoresvoluntariamente, fizeram um pacto dentro do vestiário, no meio daquela decepção geral, após a partida. Eles, sozinhos, junto com o Patón, fizeram um pacto para ganhar estas três próximas partidas. Contam com todo o nosso apoio”, revelou. 

Sem vitórias depois dos três primeiros jogos da fase de grupos da Libertadores, o São Paulo precisará melhorar consideravelmente o seu aproveitamento nas três partidas finais se quiser se classificar às oitavas de final do torneio. O próximo desafio será contra o Trujillanos, em 5 de abril, no Morumbi. Depois, o time tricolor recebe o atual campeão continental, River Plate, e sobe o morro para encarar o perigoso The Strongest na altitude de La Paz, na Bolívia.