Vitor Belfort completa 38: relembre polêmicas na carreira do Fenômeno

  • Por Jovem Pan
  • 01/04/2015 15h42
Belfort poderá conquistar seus 3º cinturão na história do UFC

Nesta terça-feira, dia 01 de abril, Vitor Belfort completa 38 anos da idade. Um dos maiores nomes da história do MMA, Belfort começou cedo nas lutas e assombrou o mundo ao se tornar o mais jovem campeão do UFC, aos 19 anos. Com uma extensa carreira de quase 20 anos lutando nos principais eventos de artes marciais do planeta, O Fenômeno colecionou vitórias, derrotas e, claro, polêmicas.

No aniversário do ex-campeão peso-pesado e meio pesado do UFC, e meio-pesado do Cage Rage, o Jovem Pan Oline relembra momentos polêmicos de sua carreira:

Lutar contra brasileiros e desafio a Anderson Silva: alguns lutadores brasileiros mantinham, e ainda mantém um código de ética que os “impede” de lutar entre si, especialmente quando são  companheiros de treinos. Belfort não ligou para isso quando recebeu a chance de disputar o cinturão dos médios com Anderson Silva, com quem havia treinado por um período. O Fenômeno foi duramente criticado por Anderson e outros lutadores brasileiros.

Uso do TRT: Belfort sempre foi defensor do uso da terapia de reposição de testosterona, dizia fazer uso do TRT por uma questão médica, e totalmente controlada para que ficasse em condições de igualdade com os adversários. Durante preparação para luta com Chris Weidman, no início de 2014, porém, Belfort foi testado e seu exame detectou altos índices do hormônio em seu corpo.  O lutador só não foi punido por estar fora do período de luta, mas perdeu a chance de lutar pelo cinturão na oportunidade. O brasileiro se defende e afirma que nunca esteve sujo.

Rivalidade com Wanderlei Silva: Em 1998, Belfort enfrentou Wanderlei Silva duelaram. O Fenômeno atropelou Wanderlei e deu origem a uma das maiores rivalidades do MMA. Os dois passaram anos se provocando e chegaram a ter revanches remarcadas. A luta tão esperada, porém, não chegou a se repetir. Belfort afirmou algumas vezes que “Wand tem queixo de vidro”, e sobre a histórica vitória de 1998, chegou a declarar: “Quem era o Wanderlei para me vencer naquela época?”.

Doping no Pride: em 2006, após luta contra Dan Henderson, no, então maior evento de MMA do planeta, Pride, Belfort foi pego com uma substância ilegal, denominada 4-hidroxitestosterona, e foi punido com 9 meses de suspensão, além de multa em dinheiro.

Casa dos artistas: o lutador foi um dos participantes da segunda edição da Casa dos Artistas, reality show do SBT, em 2002. Na oportunidade, Belfort protagonizou romance com Joana Prado, sua esposa até hoje. Dentro da casa, Vitor teve crises de ciúmes com Joana, foi chamado de machista e, ao sair do reality, segundo o SBT na época, foi eliminado com 100% dos votos do público. A participação do Fenômeno na Casa dos Artistas, na oportunidade, reforçou a imagem de Bad Boy que Belfort e outros lutadores de mma e jiu-jitsu carregavam.