Washington torce por novo camisa 9 na Seleção e revela objetivo de ser técnico

  • Por Jovem Pan
  • 05/07/2015 15h34

Após voltar a jogarWashington

Recordista de gols em uma única edição do Campeonato Brasileiro e dono de uma grande história de superação no futebol, Washington conversou com o repórter Márcio Spimpolo da Rádio Jovem Pan e deu sua opinião sobre o ataque da Seleção Brasileira, palpite para Fluminense x São Paulo e também revelou seus planos para o futuro.

-Com passagens por grandes clubes e também pela Seleção, Washington lamentou a situação do Brasil, após a eliminação na Copa América e também o ainda inesquecível  7 a 1 sofrido contra a Alemanha na Copa 2014.

“A gente torce para que o mais breve possível desencante e apareça um camisa 9 que ajude e faça as necessidades da Seleção, especialmente nesse momento difícil que vive”, destacou.

Segundo o ex-atacante, esta é uma situação que o angustia, e os jogadores atuais precisam de novos objetivos, e principalmente aprenderem a ver a Seleção como uma grande vitrine.

“Tem que se mudar um pouco o conceito de como pensar, agir, viver e como estar em uma Seleção, alcançar patamares maiores. Todos tem que abraçar essa causa e ter essa ambição”, comenta.

Aposentado desde 2011, quando retornou ao Brasil e estava defendendo a camisa do Fluminense, Washington revelou que pretende estudar e retornar em breve aos campos, mas em uma nova função: treinador de futebol.

Ele ainda destacou que acredita nos técnicos brasileiros, e espera que seja dado mais chance e tempo para que o trabalho seja apresentado e evolua, e opinou: “não é momento de ter treinado estrangeiro”.

Com boas passagens por São Paulo e Fluminense, o “Coração Valente” não deu seu palpite para o jogos entre os dois clubes neste domingo (05), mas torce por uma grande partida e relembra o seu jogo inesquecível: gol de cabeça marcado com a camisa do tricolor carioca aos 45 minutos do segundo tempo pela Libertadores 2008.