Westbrook chega ao 42º triple-double e quebra recorde de 55 anos

  • Por Estadão Conteúdo
  • 10/04/2017 09h40

Westbrook fez 50 pontosWestbrook fez 50 pontos

Russell Westbrook voltou a fazer história na NBA. Pela rodada deste domingo, o astro do Oklahoma City Thunder eclipsou de vez o recorde Oscar Robertson e se isolou como o jogador a registrar mais “triple-doubles” em um temporada ao alcançar o seu 42º no campeonato de 2016/2017. 

Westbrook acabou sendo decisivo para o Thunder superar o Denver Nuggets por 106 a 105, fora de casa, fazendo uma cesta de três pontos no estouro do cronômetro, assegurando o triunfo em uma partida na qual o time da casa chegou a ter uma vantagem de 14 pontos. Mas com a derrota, o nono colocado da Conferência Oeste se complicou de vez na luta para ir aos playoffs.

O astro indicou no primeiro tempo que estava com o recorde encaminhado ao somar 23 pontos, 12 rebotes e seis assistências. E o décimo passe para uma cesta foi dado quando faltavam 4min17 para o término do último quarto, para Semaj Christon, que converteu um arremesso de três.

Além das dez assistências, Westbrook também obteve 16 rebotes e ainda anotou 50 pontos, sendo o cestinha da partida. E foram esses números que garantiram o 42º “triple-double”, um a mais do que a marca alcançada por Robertson na temporada 1961/1962. 

Além disso, Westbrook já alcançou outro feito no campeonato. Com 31,8 pontos, 10,7 rebotes e 10,4 assistências por jogo, ele vai fechar o campeonato como o primeiro jogador desde Robertson também no campeonato de 1961/1962 a terminar uma temporada com média de “triple-double”. 

O Thunder ainda tem dois jogos a fazer na temporada regular, diante de Minnesota Timberwolves, fora de casa, e Denver Nuggets, como mandante. Mas como o time já está classificado aos playoffs, o técnico Billy Donovan deixará nas mãos de Westbrook a decisão sobre a sua presença nesses compromissos.

Na primeira rodada dos playoffs, o Thunder, o sexto colocado do Oeste, terá pela frente o Houston Rockets, terceiro melhor time na mesma conferência e que é liderado por James Harden, outro candidato a receber o prêmio de MVP da NBA.