Willian quer vitória, mas admite: “empate com Equador não seria mau negócio”

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2016 08h51

Contra o EquadorContra o Equador

Sexta colocada das Eliminatórias, a Seleção Brasileira está com a corda no pescoço e tem sofrido bastante para buscar uma vaga à Copa do Mundo da Rússia. Para piorar, na próxima quinta-feira,  pega o vice-líder, Equador, a 2.850 metros de altitude.

Um empate seria bom resultado? Para o meia Willian, sim. 

Em entrevista exclusiva ao repórter Márcio Spimpolo, da Rádio Jovem Pan, o jogador do Chelsea disse que a Seleção vai a Quito para vencer. Porém, também fez questão de ressaltar que, dependendo das circunstâncias, não ficará triste em voltar ao Brasil com um ponto na bagagem. 

“Mesmo jogando fora de casa, a Seleção sempre tem a pressão de vencer. Então, vamos para lá em busca dos três pontos. Mas, se vier só um ponto e a gente fizer o dever de casa contra a Colômbia depois, não vai ser um mau negócio. Vai estar de bom tamanho“, declarou. 

Nas contas de Willian, portanto, a Seleção poderá ficar satisfeita se ganhar quatro dos próximos seis pontos. Hoje, a equipe canarinho está fora da zona de classificação para a próxima Copa do Mundo: é a sexta colocada das Eliminatórias, a dois pontos do quarto colocado, Chile.

Jogado um terço da competição, o Brasil só soma duas vitórias em seis compromissos – e elas foram conquistadas contra as fracas seleções de Peru e Venezuela, dentro de casa. Por isso, Dunga foi demitido, e Tite, contratado pela CBF. A estreia do ex-técnico do Corinthians, por sinal, acontecerá justamente contra o Equador, na quinta-feira. 

Referência com Dunga, Willian não teme perder espaço com o novo treinador. “É claro que, quando chega um técnico novo, parece que tudo muda. Mas eu nunca me senti titular absoluto da Seleção. Mesmo na época do Dunga, eu colocava na cabeça que tinha de continuar trabalhando para manter a posição no time. Com o Tite, não vai ser diferente. Cada treino, para mim, será como um jogo“, garantiu. 

Ouro olímpico ajuda

Também durante a entrevista exclusiva com Márcio Spimpolo, Willian disse que, mesmo tendo sido faturado por um time sub-23, que contava com apenas três jogadores mais velhos, o ouro olímpico ajudará a Seleção principal na busca por uma vaga à próxima Copa do Mundo.  

Para o meia do Chelsea, o título sobre a Alemanha vai dar mais confiança à equipe verde e amarela – que, nos últimos anos, cansou-se de acumular fracassos em grandes competições. Além disto, de acordo com Willian, por ter acontecido dentro de casa, a conquista olímpica certamente reaproximará o torcedor brasileiro da Seleção. 

“Sem dúvidas, esse ouro foi muito importante para o futebol brasileiro. Era um título que ainda não tínhamos. Com certeza, vai ajudar muito a aumentar a nossa confiança e também a melhorar a nossa relação com o torcedor brasileiro. Aos poucos, ele vai voltar a confiar na Seleção e ter um contato melhor com o time”, encerrou.