Willian se diz pronto para substituir Neymar, mas avisa: “Não há comparação”

  • Por Jovem Pan
  • 06/07/2014 13h49
Willian em coletiva da Seleção Brasileira

Artilheiro e principal referência da Seleção Brasileira nesta Copa do Mundo, o atacante Neymar está fora da sequência deste torneio após ter sofrido fratura na vértebra L3 durante a vitória por 2 a 1 sobre a Colômbia, na última sexta-feira. Cotado para entrar na vaga do camisa 10, o meio-campista Willian mostrou segurança ao analisar a possibilidade de ser escalado pelo treinador Luiz Felipe Scolari, mas descartou comparações com o companheiro.

“Não há como comparar o Neymar com outros jogadores. Eu tenho um estilo diferente dele. Temos algumas características em comum, como velocidade e drible, mas ele é mais atacante e eu meio-campista. Enquanto ele tenta finalizar mais vezes, eu até marco alguns gols, mas prefiro criar”, afirmou o atleta do Chelsea.

Afastado dos gramados por, no mínimo, um mês, Neymar não poderá entrar em campo na semifinal contra Alemanha, nesta terça-feira, às 17 horas (de Brasília), no Estádio Mineirão. Willian é o jogador mais cotado para entrar no lugar do camisa 10, mas não está sozinho na disputa. Bernard e Ramires são outras opções para manter o sistema, enquanto Luiz Gustavo pode voltar de suspensão e formar trio de volantes com Paulinho e Fernandinho.

Caso seja escolhido por Felipão, Willian atuará ao lado de Oscar, seu companheiro no Chelsea na última temporada. Presente em campo em 42 partidas pela equipe inglesa ao longo dos últimos meses, o meio-campista forma trio de criação com o brasileiro e também com o belga Eden Hazard. Em algumas oportunidades, Ramires também é escalado pelo técnico José Mourinho em posição mais adiantada.

“Atuamos juntos diversas vezes, ele (Oscar) mais pelo lado direito e eu pelo meio, com liberdade para nos movimentarmos ao lado do Hazard. Temos conhecimento das qualidades um do outro. Se essa for a escolha do Felipão, não haverá nenhum problema de entrosamento”, completou.

Aos 25 anos, Willian jamais atuou como titular pela Seleção. Ao todo, foram dez jogos disputados e dois gols marcados. Nesta Copa do Mundo, o meio-campista entrou em campo em três jogos, totalizando 39 minutos, e não balançou as redes nenhuma vez. Contra o Chile, nas oitavas de final, acabou perdendo um pênalti, mas não interferiu na classificação brasileira.

“Foi um momento muito difícil. Ninguém gosta de perder um pênalti, mas aconteceu. Eu estava tranquilo e confiante para marcar. Recebi o apoio de meus companheiros logo depois. Confio em meu trabalho e, se houver outra disputa por pênaltis, posso bater. Aquilo serviu de aprendizado. Estou mais confiante e com mais desejo”, encerrou.

Mais comentados da Seleção Brasileira
Saiba em tempo real o termômetro de popularidade dos jogadores