Zagueiro falha feio, Kaká marca e São Paulo bate Vitória por 2 a 1 no Barradão

  • Por Jovem Pan
  • 09/11/2014 18h54
SALVADOR, BA – 09.11.2014: BRASILEIRO/VITÓRIA x SÃO PAULO – Luis Fabiano, do São Paulo, comemora seu gol - Partida entre Vitória e São Paulo, válida pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol 2014, realizada no Estádio Manoel Barradas (Barradão), na capital baiana, na tarde deste domingo. (Foto: Edson Ruiz/Coofiav/Folhapress)Luis Fabiano marca o primeiro do São Paulo diante do Vitória

Mesmo muito desgastado fisicamente, o São Paulo foi à Salvador e bateu o Vitória por 2 a 1, no Barradão, neste domingo (09). Contando com falha incrível do ex-são-paulino Roger Carvalho, o clube paulista chegou ao segundo gol com Kaká e se manteve na cola do líder Cruzeiro na tabela do Campeonato Brasileiro.

Atuando sem boa parte dos seus principais nomes durante a maioria da partida, o São Paulo abriu o placar com Luis Fabiano no primeiro tempo, mas sofreu o empate em belo tiro de Kadu, no início da segunda etapa. Quando os baianos viviam melhor momento no duelo, Roger Carvalho errou, entregou de graça para o “Fabuloso”, que serviu Kaká na área. O meia não teve dó e deu números finais à partida.

Com o resultado, o São Paulo chegou aos 62 pontos e torce agora por um tropeço do líder Cruzeiro para manter a distância entre as equipes em apenas dois pontos. O Vitória, por sua vez, estaciona nos 34 pontos e se mantém na zona do rebaixamento.

Na próxima quarta-feira (12), o São Paulo vai à Colômbia para enfrentar o Atlético Nacional, pela ida das semifinais da Copa Sul-Americana.  Os baianos só retornam a campo no domingo (16) para enfrentar o Chapecoense, em Santa Catarina.  

O jogo

O Vitória entrou em campo com um trio ofensivo montado por Edno, Vinicius e Dinei e dava mostras de que poderia pressionar o São Paulo. Logo aos oito minutos, Dinei deu ótimo passe para Vinicius que, dentro da área, bateu fraco e facilitou defesa de Rogério Ceni.

Se o ataque baiano perdoou a falha do setor defensivo são-paulino, o mesmo não aconteceu com Luis Fabiano e companhia. Aos 13 minutos, Osvaldo levantou na cabeça do “Fabuloso” , que testou firme e venceu o goleiro Wilson para abrir o placar em Salvador.

Em vantagem, o time de Muricy Ramalho trocou passes e se manteve sólido na partida. A velocidade de Nino Paraíba frente à Álvaro Pereira era a único caminho para o empate baiano. Aos 23 minutos, o lateral fez ótima jogada, levantou  na cabeça de Dinei, que subiu sozinho, mas mandou direto para fora, desperdiçando ótima chance para os donos da casa.

No fim da etapa inicial, os donos da casa quase pagaram pela falta de criatividade mais uma vez. Denílson recebeu pelo meio, bateu de fora da área e viu sua bola beijar o poste direito de Wilson, que já estava vendido na jogada.

Os donos da casa voltaram dos vestiários mais dispostos a buscar o empate. Logo aos 10 minutos, após boa triangulação, Richarlyson recebeu e bateu para ótima defesa de Rogério Ceni. No rebote, Juan tentou novamente e parou de novo em ótima intervenção do são-paulino.

O esforço de Ceni seria em vão porque, um minuto depois de seu milagre, Kadu arriscaria de muito longe e mandaria direto no ângulo direito do arqueiro são-paulino para empatar e partida e fazer a festa da torcida rubro-negra nas arquibancadas do Barradão.

Inflamado pelo gol de empate, o Vitória veio para cima do time de Muricy Ramalho. Aos 13 minutos, Vinicius ganhou de Álvaro Pereira na área e mandou direto na trave de Ceni.

Vendo seu time acuado, Muricy promoveu a entrada de Michel Bastos na vaga de Ademílson  e viu seu time equilibrar as ações. Aos 20 minutos, Ganso arriscou de fora da área e obrigou Wilson a fazer linda defesa. Na sequência, Denílson arriscou e o goleiro baiano voou para evitar o segundo do Tricolor.

Aos 26 minutos, o Vitória teria chance da virada nos pés do jovem Vinicius. O atacante recebeu ótimo passe, se livrou da marcação são-paulina e, cara a cara com Rogério Ceni, mandou por cima da meta são-paulina, revoltando a torcida baiana nas arquibancadas.

A chance desperdiçada pelo atacante custaria caro ao ameaçado time de Ney Franco. Muricy lançou Kaká na vaga de Osvaldo e contou com a sorte para conquistar mais três pontos no torneio. Aos 32 minutos, Rogério Carvalho tentou recuou estranho para Wilson, mas acabou escorregando. Bola ficou de graça para Luis Fabiano, que rolou para Kaká. O meia, livre dentro da grande área, só teve o trabalho de empurrar e dar números finais ao duelo realizado em Salvador.

Abatido, o Vitória ainda teria uma chance de evitar a sua décima sétima derrota no torneio. Aos 47 minutos Willie recebeu dentro da área e, livre de marcação, bateu em cima de Rogério Ceni e manteve ainda mais vivo o sonho Tricolor de desbancar o Cruzeiro e chegar ao sétimo título do Campeonato Brasileiro.