Zagueiros decidem e Brasil vence Colômbia por 2 a 1 no Castelão

  • Por Jovem Pan
  • 04/07/2014 18h59
David Luiz comemora seu golaço EFE David Luiz comemora seu golaço

Foi difícil, foi suado, foi sofrido. O Brasil deu tudo de si e venceu a Colômbia por 2 a 1, na noite desta sexta-feira, no Estádio Castelão, em Fortaleza. O resultado tornou o técnico Luiz Felipe Scolari como técnico brasileiro com mais vitórias na história dos mundiais com 14 êxitos e credenciou a Seleção Brasileira para pegar a Alemanha, na semifinal da Copa do Mundo.

O primeiro gol saiu dos pés de Thiago Silva, logo no início do primeiro tempo. Na etapa final, David Luiz cobrou linda falta no ângulo de Ospina para aumentar. James Rodriguez diminuiu em cobrança de p~enalti e aumentou a sua vantagem na artilharia do Mundial, agora com seis gols marcados.

Brasil e Alemanha, que se enfrentaram apenas uma vez na competição (final da Copa do Mundo de 2002), jogam por uma vaga na final na próxima terça-feira, no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.

Marcação pressão e redenção de T. Silva

Felipão escolheu Paulinho para substituir Luiz Gustavo e recuou Fernandinho para a função do camisa 17. O técnico ainda colocou Maicon na lateral direita para dar mais proteção para as investidas de Cuadrado.

Pekerman mandou o seu camisa 11 para o lado de Marcelo afim de tentar surpreender e ainda escalou o volante Guarín para melhorar a saída de bola.

O que se viu durante boa parte da primeira etapa foi um domínio completo do Brasil. Pressionando os laterais e os zagueiros, que apertados, estouravam a bola direto para o ataque.

Aos 4, a Seleção teve a sua primeira chance de gol. Fred foi derrubado próximo a área e Neymar mandou buscando o ângulo e Ospina só acompanhou. A pressão continuou forte e o camisa 10 arrumou um escanteio aos 6. Na cobrança, toda a defesa colombiana foi para o primeiro pau para cortar e a bola acabou nos pés de Thiago Silva no segundo, que empurrou para o fundo das redes.

O ritmo brasileiro não diminuiu e a Colômbia foi para cima para tentar o empate. Cuadrado recebeu aos 11, cortou a marcação e chutou em cima de Thaigo Silva, assustando a meta de Júlio César.

A marcação continuou adiantada com Neymar, Fred, Hulk e Oscar pressionando o erro de passe dos “cafeteiros”. Aos 19, Hulk recebeu na frente e finalizou mal para a defesa de Ospina. No rebote, Oscar mandou de primeira e o goleiro colombiano encaixou bonito.

O jogo ficou aberto e os adversários tiveram grande chance aos 21, quando James Rodriguez arrancou em velocidade, passou por Paulinho e tocou para Cuadrado. O camisa 11 tentou passe para Ibarbo, que estava sozinho dentro da área, mas Thiago Silva se esticou todo para interceptar e salvar a meta de César.

Fazendo o seu melhor primeiro tempo em toda a competição, o Brasil perdeu nova chance de ampliar com o atacante do Zenit e ele mandou uma bomba cruzada para o gol. O arqueiro colombiano fez linda defesa no reflexo para manter o placar com desvantagem mínima.

Sem espaço em campo, Rodriguez pouco apareceu. Bem marcado por Paulinho e Fernandinho, o camisa 10 sempre esbarrava na cobertura armada por Scolari. A sua melhor chance foi numa cobrança de falta frontal aos 36, mas a bola explodiu em Neymar.

Golaço e pressão colombiana

A Colômbia voltou mais ligada para o segundo tempo e Pekerman trocou Ibarbo por Adrián Ramos. O Brasil se manteve mais recuado para se poupar fisicamente após o forte primeiro tempo e deixou os adversários com a posse de bola.

O jogo caiu tecnicamente e as faltas se tornaram recorrentes. Thiago Silva acertou Ramos no meio de campo e sentiu dores na perna após prender o pé no gramado do Mineirão. No lance seguinte, o camisa 3 chegou atrasado na marcação e quase a Colômbia criou perigo.

O capitão ainda vacilou e levou o segundo cartão amarelo, que o deixa fora da partida semifinal.

James Rodriguez cobrou falta aos 20 e após grande confusão, o veterano Yepes mandou para o gol para empatar. O auxiliar assinalou impedimento para a revolta do capitão colombiano.

No lance seguinte, Hulk arrancou e foi derrubado por James, que ainda levou o amarelo. David Luiz foi para a cobrança e de chapa, mandou no ângulo de Ospina para ampliar a vantagem no placar aos 23.

Sem desanimar, os “cafeteros” foram para cima e conseguiram uma penalidade aos 31, quando Bacca foi derrubado por Júlio César na área. James Rodriguez foi para a cobrança e deslocou o goleiro para diminuir.

O gol deu novo ânimo para o time de Pekerman e o empate quase saiu aos 36. Rodriguez mandou na área a cobrança de escanteio e Bacca desviou com muito perigo. A bola passou rente a trave brasileira.

Felipão mandou Ramires, Hernanes e Henrique para campo, este último no lugar de Neymar, que sofreu uma joelhada violenta nas costas e saiu sentindo muitas dores.

A pressão foi forte para empatar e os jogadores se uniram aos mais de 60 mil torcedores para segurar o resultado e levar a Seleção Brasileira a mais uma semifinal de copa.