Zverev surpreende Djokovic na final em Roma e conquista seu primeiro Masters

  • Por Estadão Conteúdo
  • 21/05/2017 14h05

Zverev acabou com um domínio do "big four" nos últimos 24 torneios de Masters 1000

Zverev acabou com um domínio do "big four" nos últimos 24 torneios de Masters 1000

O alemão Alexander Zverev mostrou neste domingo por que é considerado uma das maiores promessas do tênis mundial. Na decisão do Masters 1000 de Roma, ele surpreendeu e passou com facilidade por ninguém menos que o sérvio Novak Djokovic, número 2 do mundo, por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/3. Assim, o tenista de 20 anos levantou o troféu da competição.

Trata-se do primeiro título de Masters 1000 da carreira de Zverev, que levantou o quarto troféu da carreira. O alemão é o mais jovem a conquistar um torneio deste porte desde o próprio Djokovic, campeão em Miami com 19 anos há uma década.

Como era de se esperar, o segundo cabeça de chave da competição entrou em quadra com todo o favoritismo. Ainda mais depois de ter atropelado em menos de uma hora o austríaco Dominic Thiem, algoz de Rafael Nadal, nas semifinais, com parciais de 6/1 e 6/0.

Mas o que se viu em quadra ficou longe da lógica. Parecia que Zverev era o veterano e multicampeão, porque o alemão controlou a partida do início ao fim. Ao longo de 1h21min de partida, o tenista pressionou Djokovic e confirmou três das cinco oportunidades de quebra que teve para faturar o título.

A superioridade de Zverev foi tanta que o alemão sequer cedeu oportunidades de quebra a Djokovic. Em 95 finais disputadas na carreira, esta foi somente a terceira vez que o sérvio terminou sem sequer um break point a seu favor.

Com um desempenho tão dominante, Zverev se tornou apenas o primeiro tenista nascido nos anos 90 a faturar um título de Masters 1000. Ele também quebrou uma hegemonia dos grandes Roger Federer, Rafael Nadal, Andy Murray e Djokovic, que haviam vencido 24 dos 25 Masters 1000 anteriores.

Este é o terceiro troféu conquistado por Zverev nesta temporada. Com o resultado, o alemão aparecerá no Top 10 pela primeira vez na carreira, na décima colocação, quando o ranking da ATP for atualizado na segunda-feira.

Por outro lado, Djokovic teve que aceitar mais uma decepção em uma temporada que está longe de seus padrões. Esta foi a quarta derrota em oito finais em Roma para o sérvio, que conquistou somente um título até o momento em 2017.