26 anos após queda do Muro de Berlim, veja fronteiras que ainda dividem o mundo

  • Por Thiago Navarro/ Jovem Pan
  • 09/11/2015 14h14
Festa pela queda do muro de Berlim em novembro de 1989

Há exatos 26 anos, em 9 de novembro de 1989, começava a ser derrubado o Muro de Berlim, na capital das duas Alemanhas, separadas pela ideologia. O marco na história contemporânea, que ilustra o fim da Guerra Fria, não criou, entretanto, um mundo unido e aberto à livre circulação.

As fronteiras ainda são importantes marcos de identidade nacional e, muitas vezes, protegidas por meio de armas ou barreiras físicas.

No ano em que o dilema da imigração e acolhimento de refugiados na Europa ganhou grandes proporções, países como a Hungria voltaram a construir cercas e um candidato à presidência dos EUA (Donald Trump) discursa a favor do levantamento de um gigantesco muro na fronteira com o México.

Relembre no álbum acima 20 casos pelo mundo em que muros (ou outros tipos de barreiras intransponíveis) ainda separam famílias e povos.

A maioria dos obstáculos é construída para combater a imigração ilegal. Evitar o terrorismo, o tráfico de drogas e armas e pacificar zonas de conflito são outros motivos alegados.