Abe promete respeitar princípios antinucleares em aniversário de Nagasaki

  • Por Agencia EFE
  • 09/08/2015 02h36

Tóquio, 9 ago (EFE).- O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, prometeu neste domingo que seu país “vai continuar aderindo” aos princípios de não produzir, utilizar nem transportar armas nucleares, durante a cerimônia na qual se lembra o 70 aniversário do lançamento da bomba atômica contra Nagasaki.

“Como único país do mundo que experimentou os horrores de um ataque nuclear, lideraremos os esforços para conseguir um mundo livre de armas atômicas”, afirmou o primeiro-ministro do Japão durante seu discurso no ato.

Abe não quis assim deixar dúvidas sobre a possibilidade que seu Exército possa transportar armas nucleares em operações de apoio a aliados após sua reforma militar.

Em seu discurso realizado no último dia 6 durante a comemoração dos 70 anos do bombardeio de Hiroshima, Abe omitiu a menção a estes três princípios antinucleares adotados pelo Japão em 1967, o que gerou duras críticas da oposição e de alguns meios de imprensa japoneses.

As palavras de Abe eram aguardadas com grande expectativa após a reinterpretação do artigo pacifista da Carta Magna promovida pelo governo, que permitirá às tropas japonesas operar no exterior e defender aliados em caso de ataque, uma iniciativa que gerou uma rejeição crescente entre a população. EFE

ahg/ma