Acordo histórico após terremoto levará primeiro oleoduto ao Nepal

  • Por Agencia EFE
  • 24/08/2015 10h58

Katmandu, 24 ago (EFE).- O Nepal assinou nesta segunda-feira um acordo histórico com a Índia para a construção do primeiro oleoduto do país com um investimento de US$ 48,4 milhões, em pleno processo de reconstrução após o terremoto de quatro meses atrás, informaram fontes oficiais.

O acordo para construir um oleoduto de 41 quilômetros entre Raxaul (norte da Índia) e Amlekhgunj (sul do Nepal) chega após décadas de espera para acabar com a dependência do transporte de combustíveis por estrada desde solo indiano, disse em Katmandu o ministro do Comércio e Provisões nepalês, Sunil Bahadur Thapa.

A Índia fornecerá cerca de US$ 35 milhões e Nepal os US$ 13 milhões restantes para a construção do encanamento com capacidade para transportar 190 kg/l por hora de gasolina, gasóleo e querosene, segundo o acordo assinado por Thapa e o ministro do Petróleo indiano, Dharmendra Pradha.

“É um dia histórico para os nepaleses. Nosso sonho desde as passadas duas décadas está a ponto de se tornar realidade”, afirmou Thapa após a assinatura.

O oleoduto suporá uma economia anual em custos de transporte próximo de US$ 7 milhões, “o que ajudará a diminuir uma enorme perda para nós”, declarou à Agência Efe o secretário do Ministério nepalês, Naindra Prasad Upadhayay.

O ministro do Petróleo indiano indicou que pretendem “completar a construção antes da data limite, o que significa antes de 30 meses”.

A Índia é desde 1975 o único fornecedor de produtos petroleiros ao Nepal, cuja capacidade de armazenamento se situa nos 71.620 kg/l e seu consumo diário em cerca 1,5 mil kg/l.

O país nepalês se encontra no processo de reconstrução após o terremoto que em 25 de abril deixou, junto às réplicas que lhe seguiram, quase 9 mil mortos e mais de 22 mil feridos. EFE