ACSP: varejo em SP termina 2016 com maior queda desde início do Plano Real

  • Por Estadão Conteúdo
  • 02/01/2017 21h13
Brasil, São Paulo, SP. 23/08/2013. Interior de loja reformulada da rede de varejo Riachuelo, no Shopping Frei Caneca, em São Paulo. - Crédito:TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Código imagem:151743Vendas shopping - AE

As vendas no varejo da cidade de São Paulo terminaram 2016 com queda média de 8,7% em relação a 2015, aponta levantamento preliminar feito pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Esta foi a maior retração do comércio da capital paulista desde o início do Plano Real. No ano passado, as transações feitas à vista tiveram recuo de 11,8%, enquanto as vendas a prazo caíram 5,5%.

Para o presidente da ACSP, Alencar Burti, os números evidenciam como a crise econômica continuou a prejudicar o varejo em 2016, aprofundando ainda mais a recessão sentida em 2015. Contudo, ele ressalta que a segunda metade do ano registrou quedas menos intensas para o comércio.

Enquanto no primeiro semestre as vendas recuaram 11,1% em relação a igual período do ano anterior, nos últimos seis meses de 2016 a retração foi de 6,5%. “Isso aponta para uma tendência de recuperação gradativa para 2017, especialmente se houver uma redução mais significativa da taxa básica de juros pelo Banco Central”, afirma.