Aeroporto de Katmandu começa a fazer voos comerciais; mais de 20 brasileiros já deixaram o Nepal

  • Por Jovem Pan
  • 28/04/2015 11h30
26/04: 25h após terremotoTerremoto sacode Nepal e deixa danos; veja imagens

O trânsito no aeroporto da capital nepalesa começou a ser normalizado e voos comerciais já podem pousar. Depois do terremoto de sábado (28), que registrou 7,8 graus na escala Ritcher, o local foi interditado e depois aberto apenas para a chegada de ajuda humanitária e retirada de feridos. De acordo com os últimos dados, o país registra pelo menos 5.057 mortos e 10.915 feridos.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã da Jovem Pan nesta terça-feira (28), a diplomata Maria Luiza Lopes da Silva, responsável do Itamaraty por acompanhar a situação dos brasileiros no Nepal, contou que cerca de 20 brasileiros já embarcaram em voos para Nova Déli, na Índia, e que de lá seguiram viagem. “Muito provavelmente nós próximos dois ou três dias já tenhamos conseguido despachar quase todos os brasileiros que queiram deixar o país para Deli”, e explicou que isso exigiu também uma base de apoio no aeroporto da cidade indiana, “não queremos só transferir o problema de um país para outro, não queremos brasileiros ilhados em Deli e com dificuldade de transporte”.

Outro posto no aeroporto de Katmandu está “fazendo o trabalho quase de agente de viagem, está em contato com as empresas aéreas para agilizar o agendamento de voos”, explicou a diplomata ao destacar que a atual prioridade é retirar os brasileiros do Nepal.

Maria Luiza destacou que apenas 28 dos 211 brasileiros dos quais o Itamaraty tem conhecimento da presença no Nepal ainda não contataram o governo. “uma das hipóteses que nos temos é que eles estejam em grupo com pessoas de outras nacionalidades e estejam recorrendo a outras entidades, outras embaixadas ou ONGs”, tranquilizou.

Primeiros dias

A diplomata contou que o dia que se seguiu ao tremor foi o maior desafio: “nós recebemos apenas demandas das famílias no Brasil e não tínhamos ainda contato com Katmandu, então só pudemos elaborar uma lista dos brasileiros sobre os quais fomos informados e somente no domingo nós conseguimos contato mais frequente com a embaixada”.

Segundo Maria Luiza, cerca de 50 brasileiros são residentes no Nepal e que o Itamaraty estima que “no momento do terremoto estivessem no país entre 250 e 300 brasileiros, a maioria absoluta de viajantes”.