Agentes britânicos farão escavações em Portugal em busca de Madeleine

  • Por Agencia EFE
  • 06/05/2014 16h20

Londres, 6 mai (EFE).- Os agentes britânicos que investigam o caso de Madeleine McCann foram autorizados pelas autoridades portuguesas para fazer escavações em vários lugares do Algarve, onde a criança inglesa desapareceu em 2007.

Embora a Scotland Yard não tenha feito comentários a respeito, a “Sky News” indicou nesta terça-feira que os britânicos têm sinal verde para escavar em vários lugares da Praia da Luz, a cidade onde a família McCann estava hospedada quando a menina desapareceu na noite de 3 de maio de 2007 enquanto dormia com seus irmãos gêmeosno quarto de um complexo turístico.

As escavações fazem parte de vários pedidos que os detetives britânicos fizeram aos colegas portugueses como parte da investigação da Scotland Yard.

De acordo com a imprensa, estes trabalhos ficarão a cargo de legistas forenses, o que não quer dizer que estejam relacionadas à possível descoberta do corpo da menina.

A polícia portuguesa disse que liderará as buscas, que ainda não têm data para começar.

O porta-voz da família McCann, Clarence Mitchell, disse hoje que não comentam sobre “detalhes operacionais” da Operação Laranja, como foi denominada a investigação do caso Madeleine.

“Kate e Gerry (McCann, os pais) estão sendo informados”, se limitou a dizer hoje Mitchell.

No sétimo aniversário do desaparecimento de Madeleine, os pais agradeceram em entrevista à imprensa os esforços da polícia, e disseram que a investigação “é muito ativa”.

As autoridades portuguesas encerraram o caso em 2008 e reaberto pela procuradoria ano passado.

Já a decisão da Scotland Yard de iniciar sua própria pesquisa oficial, à margem da polícia portuguesa, aconteceu depois de o primeiro- ministro do Reino Unido, David Cameron, aceitar em 2012 um pedido dos McCann de revisão do caso. EFE