Ainda em coma, filha de Whitney Houston terá pai e tia como tutores legais

  • Por Agencia EFE
  • 14/05/2015 15h28

Washington, 9 mai (EFE).- O pai e a tia de Bobbi Kristina Brown, filha da falecida cantora Whitney Houston, serão a partir deste sábado os tutores legais da jovem de 22 anos, em coma induzido desde janeiro, quando foi encontrada inconsciente na banheira de sua casa.

“Bobby Brown e Pat Houston serão responsáveis sobre as decisões relacionadas com o cuidado e necessidades médicas da jovem”, anunciaram hoje os advogados da família em comunicado conjunto.

A advogada Bedelia Harg foi nomeada como a procuradora da jovem, responsável por seus “ativos, direitos e reivindicações legais”.

Whitney Houston, que morreu em 2012, teria deixado para sua única filha uma herança de US$ 20 milhões, segundo a emissora “E!”.

Bobbi Kristina foi encontrada submersa na banheira de sua própria casa, em Atlanta, no dia 31 de janeiro. Foi levada ao Hospital Universitário de Emory, onde permaneceu por quase dois meses, e depois transferida para um centro de reabilitação.

Já Whitney morreu aos 48 anos em um hotel de Bervely Hills (Los Angeles), em 11 de fevereiro de 2012, em uma cena parecida, após ser encontrada inconsciente dentro da banheira de seu quarto.

Após as especulações iniciais, os legistas do Condado de Los Angeles determinaram que a causa da morte foi um afogamento acidental, que se uniu a outros fatores como “os efeitos de uma doença cardíaca e o consumo cocaína”. EFE