Alckmin pede quebra de sigilo de usuários do Twitter que o criticaram

  • Por Estadão Conteúdo
  • 09/11/2016 15h37
São Paulo - O governador Geraldo Alckmin fala sobre acordos de cooperação técnica para as ações de segurança e defesa nacional durante as Olimpíadas e passagem da tocha olímpica pelo estado de São Paulo (Rovena Rosa/Agência Brasil) Rovena Rosa/Agência Brasil Geraldo Alckmin

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, recorreu à Justiça para descobrir a identidade de seis usuários do Twitter que usaram a rede social para postar xingamentos contra ele. A ação, que foi antecipada na edição desta quarta-feira, 9, do jornal Folha de S.Paulo, e confirmada pela reportagem está sendo coordenada pelo advogado Anderson Pomini, que será o secretário de Assuntos Jurídicos da Prefeitura de São Paulo.

As postagens que motivaram a ação chamam o tucano de “ladrão de merenda” e “corrupto” em referência ao esquema de fraudes em licitações da merenda escolar em municípios paulistas. A organização criminosa foi desmontada em janeiro pela Operação Alba Branca, integrada pelo Ministério Público de São Paulo e pela Polícia Civil. 

O advogado do governador pede que o Twitter revele os IPs (endereço virtual) dos computadores usados para publicar as mensagens. O objetivo é processar os autores e com isso coibir novas iniciativas como essa.

A ação apresentada por Alckmin pede, ainda, que o processo tramite em segredo de Justiça. Procurado, o Palácio dos Bandeirantes não quis se pronunciar.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.