Aliança do Pacífico e Mercosul explorarão maior integração entre os blocos

  • Por Agencia EFE
  • 23/11/2014 14h50

Santiago do Chile, 23 nov (EFE).- Sete chanceleres da América Latina, entre eles os de Brasil, México e Argentina, participarão do seminário “Diálogo sobre Integração Regional: Aliança do Pacífico e Mercosul”, que acontecerá nesta segunda-feira em Santiago do Chile.

O evento, que será inaugurado pela presidente chilena, Michelle Bachelet, procura explorar caminhos para uma maior integração entre os blocos, segundo fontes oficiais.

A Aliança do Pacífico, criada em 2011, está formada por México, Colômbia, Peru e Chile, todos eles países com saída ao Oceano Pacífico.

Já o Mercosul é uma união aduaneira formada por Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela.

Na reunião da segunda-feira, os representantes dos países de ambos blocos dialogarão sobre diversas instâncias que contribuam para uma coordenação que aponte que, no futuro, haja uma maior integração econômica, comercial, de infraestrutura, política e cultural das nações latino-americanas.

“Apesar das diferenças, (os países da América Latina) podemos encontrar pontos de acordo. Se não somos capazes de negociar conjuntamente, a história vai nos deixar de lado”, disse o chanceler chileno, Heraldo Muñoz, ao destacar a importância do encontro do qual será anfitrião.

Desde que assumiu o governo, no último dia 11 de março, Bachelet foi partidária de avançar em instâncias que integrem os países da região que olham tanto para o Pacífico como para o Atlântico, considerando especialmente a importância estratégica do Brasil.

“O Chile propôs dentro da Aliança do Pacífico buscar dar passos com o Mercosul na lógica da integração e aproveitar o muito que tem a oferecer a América Latina perante os grandes mercados”, declarou a governante em uma recente viagem pela Europa.

“Isto não significa fundir a Aliança do Pacífico (com o Mercosul) nem mudar suas características”, ressaltou a presidente chilena.

O seminário da segunda-feira é a segunda instância em que se reunirão representante de ambos blocos comerciais.

A primeira foi uma reunião realizada no início do mês em Cartagena das Indias, na Colômbia, que teve por objetivo iniciar um processo de consultas e intercâmbio sobre o desenvolvimento da integração dos blocos. EFE