Alta de preços de hortifrutigranjeiros assusta consumidores nos supermercados

  • Por Jovem Pan
  • 09/04/2014 08h37

A alta dos preços dos hortifrutigranjeiros assustou consumidores nos supermercados e feiras livres da capital paulista. Os produtos que mais sofreram aumentos foram o tomate, a batata, as folhas verdes e as carnes.

Os alimentos “in natura” escasseiam e apresentam baixa qualidade devido ao clima perverso para o campo. Enquanto isso, na cidade, há abundância de irritação dos consumidores com os preços altos, como constatou o repórter Thiago Muniz nas feiras livres.

O economista do Ceagesp espera preços em patamares mais confortáveis a partir deste segundo trimestre. Em entrevista a Renata Gaspari, Flávio Godas enfatizou que verduras e legumes foram afetados pela estiagem.

O especialista salientou que a sazonalidade dos preços de alguns produtos não convenceu o agente econômico. Em entrevista a Denise Campos de Toledo, Miguel Daoud afirmou que as donas de casa não acreditam no discurso do governo Dilma.

*Ouça os detalhes no áudio

E o consumidor deve se preparar para gastar mais no açougue porque o preço da carne vai continuar subindo. O economista Miguel Caparoz explica que o valor da arroba do boi no atacado preocupa mais do que a caixa de tomate na Ceagesp.

E nesta quarta-feira, o IBGE vai divulgar o índice da inflação oficial no mês de março. Os agentes esperam elevação do IPCA em torno de 0,84%, nova desvalorização acentuada no poder de compra do salário do trabalhador.