Anvisa proíbe publicidade de sete marcas de produtos “detox”

  • Por Jovem Pan
  • 21/07/2015 09h12
suco detox

Especialistas aprovam determinação da Anvisa que proíbe a publicidade de vinte e um produtos classificados como detox. Estão atrelados à denominação sucos, shakes e suplementos que prometem eliminar toxinas, fortalecer músculos e até prolongar o bronzeamento. Segundo a agência, as propagandas usadas pelas empresas atribuíam propriedades funcionais e de saúde não permitidas.

Sete fabricantes foram notificados: Nutrigold do Brasil, Sanavita, Smart Life, Vila Ervas e Alimentos, Viver Leve, Tiaraju e Healwheel Brasil. A suspensão da publicidade foi publicada nesta segunda-feira (20) no Diário Oficial da União.

O chefe do Grupo de Obesidade do Hospital das Clínicas, Márcio Mancini, concorda com a medida por entender que os produtos vendem apenas ilusão. “O termo detox em si é uma propaganda enganosa porque não há nada de detox. O indivíduo que achar que o uso prolongado desses produtos pode causar benefícios pode ficar com desnutrição”, analisa.

Ex-presidente da Sociedade Brasileira de Hepatologia lembra que algumas fórmulas detox, se consumidas em excesso, podem causar danos ao fígado. Raymundo Paraná explica ao repórter Anderson Costa que os produtos não possuem comprovação de que desintoxicam o organismo. “O que se pode dizer é que essa ideia é falsa, mas existem algumas dietas que trazem a ideia em si de que o individuo precisa fazer reeducação alimentar”, lembra.

Procurada pela reportagem da Jovem Pan, a Nutrigold do Brasil informou que não foi notificada, mas que seguirá as orientações.

A Sanavita disse que a alegação citada já havia sido retirada do site mesmo antes dessa solicitação.

A Smart Life afirmou que os materiais usados para divulgar os produtos detox estão passando por adequação conforme as normas vigentes.

A empresa Viver Leve relatou que ainda não foi notificada pela Anvisa.

A Healwheel do Brasil alegou que os endereços eletrônicos mencionados na resolução do Diário Oficial não são de propriedade dela e que, ao tomar conhecimento da resolução, notificou imediatamente os responsáveis para a retirada e/ou correção do conteúdo indevido.

O Laboratório Tiaraju afirmou que já tomou as devidas providências, a fim de atender as exigências da Agência.

A empresa Vila Ervas não retornou o pedido de esclarecimento da Jovem Pan.