Apoiadores históricos do PT ‘abandonam’ partido e apoiam Boulos e Erundina em SP

Manifesto em defesa da candidatura do líder do MTST e da ex-prefeita da capital paulista conta com a assinatura de Chico Buarque, Caetano Veloso, Zé de Abreu, entre aproximadamente 250 artistas, intelectuais e ex-membros de governos petistas

  • Por Jovem Pan
  • 06/08/2020 16h58
ReproduçãoBoulos e Erundina concorrem à prefeitura de São Paulo pelo PSOL

Nomes historicamente ligados ao Partido dos Trabalhadores (PT), como os cantores Caetano Veloso e Chico Buarque, o ator Zé de Abreu, além de ex-membros de governos petistas, intelectuais e artistas assinaram uma carta de apoio à candidatura de Guilherme Boulos e Luiza Erundina, do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) , para a Prefeitura de São Paulo. O manifesto “São Paulo precisa de Boulos e Erundina” conta com aproximadamente 250 nomes e defende a chapa formada pelo líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e pela deputada federal e ex-prefeita da capital paulista, além de fazer críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

“O governo de Jair Bolsonaro é exemplo da aliança perversa entre a extrema-direita e o neoliberalismo. Com ele, ocorre a privatização completa do que é público, o desprezo pelos programas sociais, a desinstitucionalização da República, a desqualificação e o descrédito da democracia, ameaçando a validade dos parlamentos e das instituições jurídicas, promovendo manifestações contra ambos, ancorado em grupos milicianos e na declaração de que o Brasil não tem o que construir, mas muito a destruir — do meio ambiente à vida de cada um de nós. Estamos sob a crueldade de um governo nacional marcado pela ignorância, pela violência, pela corrupção, pela mentira e pelo deleite perverso diante da dor e da morte. Em São Paulo, o projeto do PSDB liderado por João Doria está neste mesmo campo, ainda que estejam separados por conveniências eleitorais”, expõe parte do manifesto.

O ex-deputado federal Jilmar Tatto foi indicado o candidato do PT à Prefeitura de São Paulo em maio, após derrotar Alexandre Padilha, ex-ministro da Saúde na gestão da presidente Dilma Rousseff, em eleição interna. Tatto é apoiado pelo ex-prefeito da capital paulista e ex-candidato à presidência Fernando Haddad, que originalmente era o nome indicado pelo PT para disputar as próximas eleições municipais.

Endossam o texto as atrizes Marieta Severo, Mônica Iozzi, Alice Braga, Camila Amado, Dira Paes, Fernanda Brandão; os atores Pedro Cardoso, Gregório Duvivier, Chico Diaz, Osmar Prado, Otávio Müller, além do cineasta Fernando Meirelles, o escritor Luis Fernando Veríssimo, as cantoras Zélia Duncan, Aíla Magalhães e Marina Lima; e os cantores Otto, Moreno Veloso e Orlando Moraes.