Após erupção de vulcão no Chile, 3.385 pessoas são evacuadas

  • Por Agencia EFE
  • 03/03/2015 09h11

Santiago do Chile, 3 mar (EFE).- A erupção do vulcão Villarrica, na região de La Araucanía, no sul do Chile, provocou a evacuação nesta terça-feira de 3.385 pessoas, informaram fontes oficiais.

Em 6 de fevereiro, tinha sido declarado alerta amarelo na região devido à atividade do vulcão, e nesta segunda-feira foi ativado o alerta laranja. Na madrugada de hoje, o Villarrica entrou em erupção com um grande estrondo, informou o Serviço Nacional de Geologia e Mineração (Sernageomin).

“A atividade sísmica relacionada ao tremor vulcânico no Villarrica aumentou de maneira considerável”, afirmou o organismo. O processo de erupção se caracteriza pela “emissão de um grande volume material do interior do vulcão, composto por uma coluna de cinzas e partículas que atingem uma altura próxima de três quilômetros”, disse o Sernageomin.

Pouco depois, as autoridades decretaram alerta vermelho nos municípios de Villarrica, Pucón e Curarrehue, na região de La Araucanía, e em Panguipulli, na região de Los Rios.

O prefeito de Pucón, Carlos Barra, afirmou para a rádio “Cooperativa” que nas horas seguintes à erupção o vulcão se manteve tranquilo. O Villarrica tem 2.847 metros de altitude.

“Não foram registrados acidentes, os leitos dos rios estão em boas condições e a evacuação foi relaxada, acrescentou Barra, para quem a erupção “foi leve”.

Após às 6h (mesmo horário de Brasília), o ministro do Interior, Rodrigo Peñailillo, disse que 3.385 pessoas tiveram que ser evacuadas, mil na cidade de Coñaripe, na região de Los Rios, e o restante nas localidades de La Araucanía.

Segundo os organismos de emergência, o total de pessoas que pode ser evacuada chega a 20 mil.

A presidente chilena, Michelle Bachelet, anunciou que viajará para a região hoje mesmo, após liderar uma reunião do Comitê Nacional de Emergência no Palácio de La Moeda. As autoridades locais sobrevoaram durante a manhã o vulcão para determinar com mais exatidão a magnitude da erupção.

Por precaução, o tráfego foi interrompido em várias estradas da zona. O Villarrica, a 775 quilômetros de Santiago, é considerado um dos vulcões mais ativos da América Latina e suas erupções mais recentes, em 1984 e 2000, foram de baixa magnitude.

O Villarrica tem uma cratera de 200 metros de diâmetro, que contém um lago de lava de entre 100 e 150 metros de profundidade e registrou, desde o ano 1558, um total de 49 grandes eruções, uma a cada dez anos aproximadamente.

Existem no Chile mais de dois mil vulcões, dos quais 125 são considerados geologicamente ativos e cerca de 60 tiveram algum tipo de atividade eruptiva nos últimos 450 anos. EFE

ns/dk