Após prender 82 bandidos ligados ao PCC, objetivo agora é isolar Marcola, segundo secretário

  • Por Jovem Pan
  • 18/07/2014 16h49

No período de uma semana, a polícia de São Paulo prendeu 82 bandidos ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC). O secretário da Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella Vieira, explicou que a batalha contra essa facção criminosa, que atua dentro e fora dos presídios, exige inteligência e perseverança da polícia paulista.

O objetivo agora é reunir provas para isolar Marcola, que é a principal liderança do PCC no regime disciplinar diferenciado.

“Olha, nós estamos aguardando o resultado, a finalização dessas investigações, do inquérito. Essa operação resultou em prisão com provas. Em breve, nas próximas semanas, nós devemos estar recebendo todas essas provas e, aí sim, vamos fazer uma análise para, eventualmente, provocar um novo pedido de RDD em face do Marcola. Nós não tivemos acesso a todas às provas. Nós vamos aguardar o resultado final, o Ministério Público está acompanhando essa investigação, então dentro de algumas semanas nós teremos condições de ter uma posição final”, explicou o secretário.