Após protesto contra reintegração de posse, Marginal Pinheiros é liberada

  • Por Jovem Pan
  • 06/10/2015 08h11
SÃO PAULO,SP,06.10.2015:REINTEGRAÇÃO-POSSE - Reintegração de posse em área ocupada sob o Cebolão, na Marginal Pinheiros, acesso à Rodovia Castello Branco, em São Paulo (SP), na manhã desta terça-feira (6). Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a reintegração foi solicitada pela Empresa Metropolitana de Águas e Energia S/A (EMAE), proprietária do imóvel. O local, de acordo com a pasta, está ocupado por cerca de 70 pessoas (40 famílias), em moradias de madeira e lona. (Foto: Marcos Bezerra/Futura Press/Folhapress)Reintegração de posse em terreno sob o Cebolão

Um protesto fechou a Marginal Pinheiros, sentido Castello Branco, na altura do Cebolão. Os motoristas enfrentaram mais de 4 km de lentidão nas pistas local e expressa, da Ponte Transamérica até a Rubens Gomes Bueno.

No início da manhã desta terça-feira (06), um grupo ateou fogo em objetos nas pistas, jogaram objetos em veiculos que transitavam nas vias, o que causou complicações no trânsito da via.

O grupo protestou contra uma reintegração de posse no terreno embaixo da ponte da Rodovia Castello Branco. A retomada do local foi solicitada pela Empresa Metropolitana de Águas e Energia S/A (EMAE), dona do imóvel, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP). O local está ocupado por cerca de 70 pessoas (40 famílias), em moradias de madeira e lona.

A Polícia Militar chegou a formar um “posto de controle” no acesso à rodovia para evitar que moradores voltassem a atear fogo em objetos e, assim, bloqueassem a via.

Os carros foram desviados da pista expressa da Marginal Pinheiros para a pista local. A Marginal Pinheiros já segue liberada, mas com reflexos no trânsito.