Argentina com leucemia encontra pai pelo Facebook após 18 anos para doação

  • Por Agencia EFE
  • 28/05/2014 14h34

Buenos Aires, 28 mai (EFE).- Uma mulher argentina que sofre de leucemia conseguiu encontrar seu pai, com quem tinha perdido contato há 18 anos, através do Facebook para que seja realizado o teste de compatibilidade de medula óssea para doação, informaram nesta quarta-feira os meios de comunicação.

Malen Gaynor, de 39 anos e moradora de Buenos Aires, decidiu buscar seu pai após ser hospitalizada há duas semanas em consequência da doença.

Perante a ineficácia da quimioterapia, suas possibilidades de sobrevivência dependem de encontrar um doador compatível de medula óssea.

Malen encontrou seu pai, que tinha se divorciado de sua mãe quando ela era menina e com quem tinha perdido contato há 18 anos, graças ao Facebook, onde além disso existe a página “Hoy Dono Vida” para conscientizar sobre a doação de medula óssea.

“Decidi ligar para o meu pai quando surgeriram o transplante haploidêntico, que era possível fazer com 50% de compatibilidade. É uma possibilidade se não aparecer um doador 100% compatível não relacionado”, explicou Malen em declarações à imprensa.

“O encontrei vivendo em Córdoba (centro) e através dele entrei em contato com o meu meio irmão que vive em Buenos Aires e ele já foi fazer uma análise de sangue para testar a compatibilidade. Meu pai vem em 4 de junho para fazer o teste também”, disse.

“Sinto que me reconciliei com o passado”, expressou a mulher, que acrescentou que esta doença a fez “ver o quão simples é salvar uma vida ao ser doadora”. EFE