Arrastões a prédios comerciais surpreende a cúpula da Segurança

  • Por Jovem Pan
  • 25/11/2014 10h26

Arrastões a prédios comerciais surpreendeu a cúpula da Segurança paulista pela ousadia dos bandidos que, em um dos casos, estavam com farda da PM.

As ações ocorreram com 8 horas de intervalo no domingo em Pinheiros e no Campo Belo; por enquanto, ninguém foi preso.

Na rua Joaquim Antunes, os criminosos vestiam o uniforme da Polícia Militar de São Paulo.

Em entrevista a Thiago Uberreich, o comandante geral da PM, Benedito Roberto Meira, defende uma restrição maior na compra da farda.

*Ouça os detalhes no áudio

De acordo com o coronel Benedito Meira, no caso em que os bandidos estavam vestidos com a farda da PM no roubo não foi consumado.

O delegado geral da Polícia Civil, Maurício Blazeck, atribuiu os arrastões à proximidade do fim do ano e ao aumento de caixa das empresas.

Blazeck ainda aguarda imagens de circuito interno dos condomínios para dar início à identificação dos bandidos.

No caso da Vieira de Morais, no Campo Belo, os ladrões renderam o porteiro e um publicitário, mantiveram os dois reféns e arrombaram salas comerciais.