Ataque mata jornalista estrangeira e deixa outra ferida no Afeganistão

  • Por Agencia EFE
  • 04/04/2014 06h24

Cabul, 4 abr (EFE).- Uma fotógrafa da imprensa estrangeira morreu nesta sexta-feira e a repórter que a acompanhava ficou ferida com gravidade depois que as duas foram atingidas por disparos na província de Khost, no leste do Afeganistão, informaram à Agência Efe fontes oficiais.

O incidente ocorreu durante a manhã no distrito de Tania, quando as vítimas foram baleadas por desconhecidos, segundo o porta-voz policial da província, Mubarez Zadran, que se recusou a dar mais detalhes sobre o ataque.

Uma fonte oficial, que preferiu manter o anonimato, revelou à Efe que as jornalistas foram atacadas por homens vestidos com uniformes da polícia afegã.

Poucas horas depois do ataque, nenhum grupo armado reivindicou a autoria do atentado.

A violência contra os estrangeiros aumentou com a proximidade das eleições presidenciais, que acontecem amanhã no país centro-asiático, e os talibãs ameaçaram recorrer às armas para boicotar a votação.

Este foi o terceiro ataque fatal contra jornalistas nas últimas semanas no Afeganistão, depois que o afegão Sardar Ahmad, da agência francesa “AFP”, morreu há duas semanas junto com sua mulher e dois de seus três filhos em um atentado contra um hotel de Cabul.

Além disso, o veterano jornalista anglo-sueco Nils Horner foi assassinado a tiros no último dia 11 no centro da capital enquanto fazia algumas entrevistas. EFE