Ataque suicida contra Ministério do Interior deixa ao menos 7 mortos em Cabul

  • Por Agencia EFE
  • 02/04/2014 10h24

Cabul, 2 abr (EFE).- Pelo menos seis policiais e um talibã morreram e quatro agentes ficaram feridos nesta quarta-feira em um ataque suicida contra o Ministério do Interior afegão em Cabul, três dias antes da realização de eleições gerais, segundo uma fonte oficial.

O porta-voz do Ministério do Interior, Sediq Seddiqi, informou sobre o número de vítimas no Twitter.

O ataque aconteceu na primeira hora da tarde, quando o insurgente detonou os explosivos que levava ao tentar entrar no edifício governamental, disse à Agência Efe o porta-voz da Polícia de Cabul, Hashmat Stanikzai.

Um porta-voz talibã reivindicou a responsabilidade do ataque também pelo Twitter.

Os insurgentes afegãos anunciaram há semanas em comunicado a sabotagem das eleições com ataques a seções eleitorais, mesários e forças de segurança.

Desde então, houve uma série de ataques na capital contra alvos institucionais e estrangeiros, apesar do envio por todo o país de 95 mil soldados e 48 mil policiais para tentar garantir a segurança nas eleições do próximo sábado.

Há cinco dias os insurgentes atacaram as sedes sociais da comissão eleitoral do Afeganistão o que custou a vida a cinco talibãs e causou ferimentos a dois policiais, no segundo ataque contra esse edifício em poucos dias.

Uma jornada antes, sete pessoas, entre elas uma menina de 10 anos e um motorista, morreram em um ataque suicida contra uma casa de hóspedes de uma ONG estrangeira em Cabul.

As eleições estão marcadas pela saída do poder do presidente Hamid Karzai, após esgotar os dois mandatos possíveis, e a retirada das tropas internacionais do Afeganistão no final deste ano.

Segundo observadores locais, o principal desafio do novo governo será negociar com os talibãs se quiser evitar um guerra civil. EFE