Ataques aéreos da coalizão internacional no Iraque matam 27 jihadistas

  • Por EFE
  • 08/03/2015 08h34
Tropas iraquianas retomaram a estratégica cidade de Door do Estado Islâmico neste sábado

Pelo menos 27 jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) morreram e dezenas de outros ficaram feridos em bombardeios de aviões da coalizão internacional neste domingo ao sul de Mossul, no norte do Iraque.

Um oficial da Brigada 96 do exército iraquiano, o capitão Suran Mohammed, explicou à Agência Efe que aeronaves desta coalizão, liderada pelos EUA, lançaram dez mísseis contra posições do EI situadas a 55 quilômetros ao sul de Mossul, capital da província de Ninawa e em poder do EI desde o ano passado.

As localidades afetadas por estes ataques foram Kubruk, Mahatu, Kurela, Ausag, Al Makuk e Tel Al Shair, acrescentou Mohammed.

No bombardeio foram destruídos cinco veículos, um deles carregado com uma grande quantidade de explosivos. Os aviões também atingiram quatro motins do EI na cidade de Tel Al Shair, próxima à linha ofensiva do exército iraquiano.

Há dois dias, outros oito integrantes do EI morreram e 22 ficaram feridos em confrontos com as forças curdas “peshmergas” em uma região montanhosa perto da cidade de Bashiqa, a 14 quilômetros a nordeste de Mossul.

O Iraque vive desde junho do ano passado uma intensa luta contra o EI, que proclamou um califado em parte dos territórios deste país e da vizinha Síria.

Na última segunda-feira, as forças iraquianas iniciaram uma ampla operação militar para tentar expulsar os jihadistas do norte da província de Saladino e recuperar sua capital Tikrit, que fica na metade de caminho entre Mossul e Bagdá.