Atentado suicida causa morte de 13 civis no norte do Afeganistão

  • Por Agencia EFE
  • 18/03/2014 03h43

Cabul, 18 mar (EFE).- Pelo menos 13 civis morreram e outros três ficaram feridos nesta terça-feira em um atentado suicida em um mercado da cidade de Meymaneh, no norte do Afeganistão, informou uma fonte oficial.

O suicida explodiu nesta manhã as bombas que levava em um “rickshaw” – veículo de três rodas -, em um movimentado mercado de Meymaneh, capital da província de Faryab, disse o governador provincial, Ahmadullah Batash, de acordo com a agência “AIP”.

A fonte detalhou que o número de mortos e feridos pode aumentar, já que as vítimas ainda estavam sendo transferidas para os hospitais.

Os atentados suicidas são, junto com os artefatos explosivos improvisados (IED, sigla em inglês), os métodos mais recorrentes dos talibãs para atacar as forças afegãs e internacionais, mas que, na prática, acabam causando um alto número de vítimas civis.

Segundo um relatório recente da ONU, a guerra do Afeganistão se tornou mais violenta para os civis em 2013, quando causou quase 3 mil mortes e 5,7 mil pessoas ficaram feridas, sendo que 34% do total foram atingidos pela explosão de artefatos improvisados (962 mortos e 1.928 feridos).

O conflito afegão se encontra em um de seus momentos mais violentos desde a invasão dos EUA, que propiciou a queda do regime talibã há 12 anos.

O país asiático vai realizar eleições presidenciais no próximo dia 5 de abril.

Este ano é o último com a presença de tropas da Otan no Afeganistão, de acordo com um calendário de retirada gradual que será concluído em dezembro, quando as forças locais assumirão a segurança em todo o território do país. EFE