Atentados em Karachi, no Paquistão, matam 2 policiais e 1 civil

  • Por Agencia EFE
  • 29/01/2014 08h37

Islamabad, 29 jan (EFE).- Dois agentes da milícia Rangers e um civil morreram em uma série de ataques nesta quarta-feira na maior cidade do Paquistão, a sulina Karachi, e que culminaram em um atentado suicida, informaram à Agência Efe fontes oficiais.

Os atentados começaram por volta das 10h locais (3h de Brasília) quando dois homens de moto jogaram uma granada contra um posto de controle dos Rangers e mataram um deles, segundo a polícia do bairro de Nazimabad, onde ocorreram os incidentes.

Minutos depois uma bomba explodiu sob uma ponte da mesma região, e por volta do meio-dia um suicida detonou a carga que levava presa ao corpo em um controle de acesso a um quartel dos Rangers e morreram um membro do grupo e um pedestre.

“Estamos investigando se há relação entre os atentados, que ocorreram em um intervalo muito curto e em zonas muito próximas”, disse um agente da chefia policial de Nazimabad.

Oito integrantes do corpo paramilitar ficaram feridos nos atentados.

Com cerca de 20 milhões de habitantes, a cidade portuária de Karachi é a cidade mais povoada do Paquistão e também sua capital financeira.

A cidade é palco de contínuos fatos violentos que incluem enfrentamentos entre mafiosos, ataques sectários entre grupos religiosos de diferentes seitas e ações armadas da insurgência talibã.

Há duas semanas, os fundamentalistas acordaram um duro golpe às forças da ordem com o assassinato em uma ação suicida de um dos máximos responsáveis da luta contra a violência organizada na cidade, o superintendente Chaudhry Aslam.

O atentado contra “o comandante mais conhecido do Paquistão”, como o denominava a imprensa local, foi perpetrado por dois insurgentes que embutiram seu veículo contra o carro no qual viajava Aslam. EFE