Áudio de tiroteio mostra gritos e chegada de viaturas; ouça

  • Por Jovem Pan
  • 12/06/2016 12h09
Tiroteio em boate gay nos Estados Unidos mata ao menos 50 pessoas

Em áudio é possível escutar vozes, em espanhol e em inglês, do momento do tiroteio na boate Pulse, em Orlando, nos Estados Unidos. O ato, que é tido como terrorista pelas autoridades locais, deixou ao menos de 50 mortos e 53 feridos.

Na gravação nota-se os tiros e pessoas chamando as outras para irem embora do local. Sons de sirene dos carros policiais e de ambulâncias também aparecem no áudio. “Vamos, vamos”, “Oh, meu Deus”, “Olhe isso, estão atirando”.

Tiroteio

O ato considerado terrorista pelas autoridades americanas teve início por volta das 02h local (3h em Brasília), quando o agressor fez reféns no clube Pulse, de Orlando.

A boate chegou a publicar uma mensagem em sua página no Facebook pedindo que todos saíssem do local com urgência. “Everyone get out of pulse and keep running”, diz a postagem.

Mais tarde, o clube afirmou que irá atualizar assim que informações começarem a chegar. A página do local ainda pediu que as pessoas mantivessem seus pensamentos voltados às vítimas da tragédia e agradeceu ao suporte e amor.

Atirador morto

Omar Mateen, segundo a policia da cidade, está morto. “O agressor dentro do clube está morto”, afirmou a polícia em sua conta da rede social Twitter, mas não deu detalhes se há mais agressores, como asseguraram algumas testemunhas do fato, no qual várias pessoas ficaram feridas.

Reação da polícia

Em coletiva, o xerife de Orange County, Jerry Demings classificou o incidente como um ato de terrorismo doméstico. O FBI participa das investigações do ato, segundo as autoridades locais.

O prefeito de Orlando, Buddy Dyer, afirmou que o crime deixará um efeito muito grande na comunidade e pediu que a população seja forte e apoie as vítimas e suas respectivas famílias.

Reação dos políticos

Em nota, a Casa Branca afirmou que os pensamentos e orações estão com as famílias das vítimas. Em ato de solidariedade, a nota diz ainda que o presidente Barack Obama solicitou que ele receba regularmente mais informações vindas do FBI, dos policiais federais, bem como dos policiais de Orlando. Desta forma, a Casa Branca poderá prover qualquer assistência para o andamento das investigações e o suporte à comunidade.

Com a notícia, os candidatos à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton e Donald Trump, principais candidatos na corrida eleitoral, manifestaram-se nas redes sociais.

A candidata democrata afirmou que seus pensamentos estão com as vítimas desse horrível ato. Também em espanhol, já que o local conta com uma grande comunidade hispânica (e até mesmo brasileira), Hillary mostrou espanto com a “devastadora notícia”.

Do lado republicano, Donald Trump foi menos caloroso e informopu sobre o tiroteio ao dizer que foi algo muito ruim que ocorreu.