Aumenta para 21 número de vítimas em naufrágio no rio Nilo

  • Por EFE
  • 23/07/2015 08h33

O acidente aconteceu na noite de quarta-feira (22) no litoral do bairro de Al Warraq EFE Naufrágio Rio Nilo Egito

Vinte e uma pessoas morreram depois que o barco em que viajavam no rio Nilo afundou ao se chocar com outra embarcação, no norte do Cairo, segundo a última apuração de vítimas divulgada nesta quinta-feira (23) à Agência Efe por fontes de segurança do país.

Além dos mortos, cinco pessoas ficaram feridas e nove saíram ilesas da água, enquanto os trabalhos de resgate continuam neste momento para recuperar os corpos dos demais passageiros.

O acidente aconteceu na noite de ontem no litoral do bairro de Al Warraq, situado na margem leste do rio Nilo, ao norte da capital egípcia.

Segundo pôde constatar a Efe no local do fato, foram registradas cenas de dor entre os familiares das vítimas e um dos parentes tentou saltar na água.

O Ministério do Interior anunciou na noite de ontem em comunicado que 15 pessoas tinham morrido e seis tinham ficado feridas, enquanto o porta-voz do Ministério da Saúde, Hossam Abdel Gafar, diminuiu para 14 o número de mortos.

A embarcação acidentada era de tamanho médio e estava realizando um passeio pelo Nilo, quando se chocou com um barco de carga de maior comprimento, denominado “sandal” em árabe.

O barco acidentado afundou devido aos graves danos provocados em sua estrutura pelo impacto.

A Promotoria egípcia ordenou hoje a detenção preventiva durante quatro dias do condutor da embarcação de carga e de três de seus ajudantes, enquanto acontecem as investigações, segundo a agência de notícias estatal “Mena”.

Os quatro detidos são acusados de homicídio involuntário e de infringir as normas de transporte marítimo.

Os naufrágios são relativamente comuns no Nilo, sobretudo devido ao precário estado das embarcações e ao excesso de passageiros.

Além disso, muitos egípcios não sabem nadar, o que faz com que, em caso de acidentes, a maior parte dos passageiros acabe morrendo.