Aumento da exportação de carne deve subir ainda mais os preços no mercado nacional

  • Por Jovem Pan
  • 25/05/2015 10h45
Vista de carnes em supermercado de São José dos Campos, SP. (São José dos Campos, SP, 11.09.2014. Foto de Lucas Lacaz Ruiz/Fotoarena/Folhapress)Vista de carnes em supermercado de São José dos Campos

Abertura do mercado chinês para a carne brasileira deve elevar ainda mais os preços ao consumidor no mercado interno. Os cortes de segunda, o dianteiro e a costela, são os preferidos dos chineses, o que poderia afetar diretamente o consumidor brasileiro menos abastado e os consumidores reclamam porque a carne bovina já está entre os itens mais caros nas compras de mês. Com problemas nos rebanhos dos Estados Unidos, Australia e Argentina, o Brasil se firma como o grande exportador global de carne bovina.

Em entrevista a Marcelo Mattos, o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal, Francisco Turra, explica a redução de oferta de animais. “Muitos pastos foram perdidos para o plantio da soja e aí houve uma redução do rebanho e o Brasil começou a atender grandes mercados”, diz.

A alta dos preços do boi gordo no segundo semestre é esperada em razão justamente da recuperação das exportações.

Em período de ajuste no orçamento doméstico diante da inflação, os trabalhadores são obrigados a consumir mais frango e embutidos.