Austrália enviará militares e aviões ao Oriente Médio para combater EI

  • Por Agencia EFE
  • 14/09/2014 02h15

Sydney (Austrália), 14 set (EFE).- O primeiro-ministro da Austrália, Tony Abbott, anunciou neste domingo o envio nos próximos dias de um contingente de 600 militares e aviões ao Oriente Médio para assessorar na luta contra o Estado Islâmico (EI) no Iraque.

“O governo decidiu preparar e desdobrar uma força militar nos Emirados Árabes Unidos”, revelou Abbott aos jornalistas em Darwin, cidade do norte da Austrália, segundo a emissora local “ABC”.

O governante disse que a decisão que este pessoal entre em combate ainda não foi tomada.

Abbott detalhou que primeiro viajará para Abu Dhabi um contingente de 200 militares, incluindo membros de elite, que “podem atuar como assessores militares das Forças Armadas iraquianas ou dos peshmerga (as forças curdas)”.

Seguirá um segundo grupo de 400 membros da Força Aérea australiana e pelo menos oito aviões Hornets, além de aviões de abastecimento e logística.

O primeiro-ministro da Austrália detalhou que “é uma operação essencialmente humanitária para proteger milhões de pessoas no Iraque da fúria assassina do Estado Islâmico”. EFE