Barril do Texas cai mais de 2% e fecha abaixo de US$ 98

  • Por Agencia EFE
  • 12/03/2014 16h43

Nova York, 12 mar (EFE).- O Petróleo Intermediário do Texas (WTI) (WTI) sofreu nesta quarta-feira uma notável queda de 2,03% e fechou cotado a US$ 97,99, seu valor mais baixo em cinco semanas, por causa de um aumento das reservas nas reservas dos Estados Unidos, que triplicaram as previsões dos analistas.

No fechamento do terceiro pregão semanal na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos de futuros de petróleo para entrega em abril caíram US$ 2,04 em relação à jornada anterior, somando três dias consecutivos de quedas.

A razão principal desta baixa foi que o Departamento de Energia anunciou que as reservas de petróleo dos Estados Unidos aumentaram em 6,2 milhões de barris (1,7%) na semana passada, frente aos 2,3 milhões calculados por analistas.

Além disso, hoje se soube que os Estados Unidos planejavam testar um novo modelo de venda de petróleo de até 5 milhões de barris de suas reservas estratégicas.

Por outro lado, as causas que provocaram a queda dos preços do petróleo nos dias anteriores continuaram exercendo influência, pois os ecos da desaceleração na economia da China seguiram presentes, e a crise entre Ucrânia e Rússia continua longe do fim.

Já os contratos de gasolina para entrega em abril ficaram um centavo mais baratos, para US$ 2,95 o galão (3,78 litros) e os contratos de combustível para calefação para entrega no quarto mês do ano caíram US$ 0,04 e fecharam a US$ 2,92 o galão.

Por fim, os contratos de gás natural para entrega também em abril desceram US$ 0,11, para US$ 4,49 por cada mil pés cúbicos, depois do anúncio de que as reservas de gás diminuíram 152 bilhões de pés cúbicos na semana passada. EFE