BC seguirá subindo taxas de juros para conter inflação

  • Por Agencia EFE
  • 23/01/2014 12h28

Brasília, 23 jan (EFE).- O Banco Central anunciou nesta quinta-feira que seguirá subindo as taxas de juros para manter sob controle a inflação, que fechou 2013 em 5,91%, acima do esperado e da meta de 4,5% do governo, mas dentro da margem de tolerância, de dois pontos percentuais.

Os membros do Comitê de Política Monetária (Copom) já tinham elevado neste mês a taxa básica de juros para 10,50%, a sétima alta consecutiva.

“O Copom entende ser apropriada a continuidade do ritmo de ajuste das condições monetárias ora em curso”, disse o texto.

“Em momentos como o atual, a política monetária deve se manter especialmente vigilante, de modo a minimizar riscos de que níveis elevados de inflação, como o observado nos últimos doze meses, persistam no horizonte relevante para a política monetária”, afirmou o texto.

O BC iniciou em abril de 2013 o ciclo de altas da taxa básica de juros, com uma elevação de um 0,25%, após quase dois anos sem alterações e após o índice ter chegado, em outubro de 2012, ao mínimo histórico de 7,25%.

O Banco Central prevê para 2014 e 2015 uma inflação acima do centro da meta do governo (4,5%), índice ligeiramente acima do que se antecipava.

“O Copom pondera que a elevada variação dos índices de preços ao consumidor nos últimos doze meses contribui para que a inflação ainda mostre resistência, que, a propósito, tem se mostrado ligeiramente acima daquela que se antecipava”, acrescentou.

O encarecimento do crédito foi criticado tanto por sindicatos como pela Federação de Indústrias de São Paulo (Fiesp), que consideram que a decisão penaliza a atividade econômica. EFE